Jornalista é coagido ao fotografar lojas no Partage Shopping

 Jornalista é coagido ao fotografar lojas no Partage Shopping

Foto: Pablo Oliveira/noticiasdeparuapebas

Inaugurado em maio de 2011, com um investimento de algo em torno de 51 milhões, a Urbia Comercial Properties e parceiros apresentaram à Parauapebas o tão sonhado Unique Shopping.

Em uma área construída de 21,2 mil metros quadrados, o Unique shopping abriga 100 lojas, praça de alimentação, 4 salas de cinema e estacionamento com 800 vagas disponíveis, a população de Parauapebas ganhava mais uma opção de lazer.

Três anos e seis meses depois, o Unique Shopping Parauapebas ganha novo nome e, em conjunto, receberá diversos investimentos que irão tornar o empreendimento muito mais confortável, proporcionando aos clientes mais qualidade e lazer e passa a ser chamado Partage Shopping Parauapebas. Com o compromisso da revitalização da praça de alimentação e dos sanitários (que estavam em situação precária), também seria trocado o piso, mudariam o paisagismo interno e externo e a fachada do shopping, e custaria algo em torno de R$ 14 milhões para a nova administração.

Devido à crise financeira que assola os quatro cantos do país, o Partage Shopping Parauapebas entra no ranking de uma nova categoria de shopping centers que se espalhou pelo País nos últimos anos, com praças de alimentação cada vez mais vazias, tapumes no lugar de vitrines e lojas fechadas. São os shoppings “fantasmas”. Hoje, quase metade das lojas do Partage Shopping, inauguradas em 2011, estão fechadas.

Um levantamento feito pelo portal www.infopebas.com hoje, o Partage Shopping conta com mais de 30% de suas lojas fechadas. Não bastasse a decadência do empreendimento, há reclamações de usuários na praça de alimentação pela demora no atendimento, sala de cinema onde o sistema de ar condicionado não funciona e estacionamento pago sem cobertura para os automóveis. Há relatos de um roubo em uma das lojas do Partage Shopping em que o valor pode ultrapassar os R$ 200 mil.

Na tarde dessa segunda-feira, (25) o jornalista Pablo Oliveira, proprietário do portal Notícias de Parauapebas estava no recinto e resolveu a fazer uma matéria sobre as lojas fechadas, e, no momento que fazia as fotos para a matéria foi convidado pelos seguranças do Partage Shopping a se retirar do recinto. “Estava tranquilamente trabalhando e fazendo imagens das lojas fechadas, quando dois seguranças me abordaram e afirmaram que eu não tinha autorização da direção do empreendimento para fazer as fotos, e caso continuasse, seria convidado a deixar o local. Ouvi a recomendação dos seguranças e sai do shopping, relata Pablo Oliveira que se disse intimidado pela ação dos seguranças.

A AICOP – Associação de Imprensa e Comunicação de Parauapebas, na pessoa da Presidente Cléo Lopes tomou conhecimento do acontecido com o jornalista Pablo Oliveira e emitirá em breve uma nota de repúdio sobre o ocorrido.

Deo Martins

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *