O governador em exercício, Zequinha Marinho, se pronunciou na tarde desta quarta-feira, 22, sobre a atuação do Estado para liberar frigoríficos fechados pelo Instituto Brasileiro de Meio Ambiente (Ibama) no sul do Pará.

Durante todo o dia foi montada uma força tarefa dos órgãos do Governo do Estado e representantes do setor frigorífico, com a colaboração em Brasília da deputada federal Júlia Marinho, que passou a tarde reunida no Ministério do Meio Ambiente e Ibama/DF, no sentido de conseguir o desembargo dos frigoríficos penalizados por essa decisão.

As articulações prosseguem nesta quinta-feira, 23, quando as negociações serão retomadas na busca de uma solução efetiva e definitiva para a questão. “É lamentável essa situação, que afeta negativamente a economia do nosso Estado e um setor fundamental que tem dado sustentação econômica ao Pará e ao Brasil. Mas iremos, se Deus quiser, devolver a normalidade a esse setor que tanto emprega e ajuda no desenvolvimento do nosso Estado”, garantiu Zequinha.

As secretarias de Estado que estão acompanhando diretamente o caso são: de Estado de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia (Sedeme), de Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca (Sedap) e de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas), além da Agência de Defesa Agropecuária do Pará (Adepará), Programa Municípios Verdes e Procuradoria Geral.

Reportagem:  Aurea Gomes/Agência Pará