Fazendeiros interditam a BR-155 no Pará

 Fazendeiros interditam a BR-155 no Pará

Devido a constantes ataques a funcionários,  destruição de moradias, escritórios, sede da fazenda e bens materiais por um grupo de ‘sem-terra’, que estão localizados em um assentamento ao lado do escritório da fazenda Cedro, localizada no km 40 da BR-152, entre os municípios de Marabá e Parauapebas, sudeste paraense, na madrugada deste sábado (23), um grupo de Produtores Rurais da região em protesto, fecharam a BR-155 em frente a fazenda Cedro. Os produtores denunciam o crescimento das invasões de terra na região sudeste do Estado. Eles colocarão na Rodovia cerca de 2 mil cabeças de gado.

Os ataques à Fazenda Cedro vem acontecendo frequentemente e seria formado por integrantes do assentamento Helenira Rezende. A  Agro Santa Bárbara, dona da propriedade, acusa o movimento de já ter roubado e matado mais de 5 mil cabeças de gado do local, além de ter promovido conflitos com uso de arma de fogo, roubo de equipamentos e destruição dentro da fazenda. A empresa conseguiu liminar de reintegração de posse expedida pela justiça paraense em 2009.

Escritórios destruídos, sede depredada, máquinas agrícolas queimadas, gados mortos e no último domingo, (17) uma aeronave King Air, de um empresário que seguia para Araguatins (TO), pousou na fazenda devido ao mau tempo em Marabá. O avião chegou a ficar sob a guarda dos vigilantes da propriedade. Ao retornarem para o avião os tripulantes constataram perfurações de arma de fogo e marcas de incêndio no interior da aeronave.

Na última terça-feira, (19)  foram registrados dois tiroteios entre ocupantes de um acampamento Helenira Rezende dos trabalhadores rurais do Movimento Sem Terra (MST) e os seguranças particulares da propriedade, localizada a cerca de 60 quilômetros da área urbana de Marabá. E na tarde de quinta-feira (22), uma guarnição da Polícia Militar sofreu uma emboscada ao ir ao local atender a uma ocorrência. Houve nova troca de tiros, desta vez entre invasores da Cedro e os PMs. Na incursão da polícia duas motocicletas foram apreendidas. Ninguém chegou a ser preso. Após a ação a rodovia que corta a fazenda foi interditada pelos integrantes do MST, que ocupam o local.

Deo Martins

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.