Eleitor do PARÁ pode denunciar crimes eleitorais por aplicativo de celular

    Este ano o eleitor do Pará terá mais um aliado para fazer as denúncias de crimes eleitorais: é o Pardal, um aplicativo de celular que foi desenvolvido pelo Tribunal Regional Eleitoral do Espírito Santo (TRE), mas que deu tão certo que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu expandir para todos os estados. Segundo o TRE do Pará, o aplicativo de celular será liberado para ser baixado ainda esta semana.

    Além do aplicativo, os eleitores também poderão denunciar os crimes pelo disque-denúncia eleitoral. Os voluntários já começaram o treinamento. Eduardo Brasil trabalha desde 2008 como voluntário do disque-denúncia e reparou que a cada eleição as pessoas estão mais conscientes e denunciam as irregularidades.

    “As pessoas aprenderam a denunciar a campanha suja. Se tem alguma coisa ilegal, eles ligam para o disque-denúncia. Isso vem funcionando muito bem”, conta Eduardo.

    Treinamento
    Mais de 20 voluntários da Confederação Nacional dos Bispos do  Brasil (CNBB) começaram o treinamento para  trabalhar no disque-denúncia. De acordo com as instituições, nas eleições de 2014 foram registradas 549 denúncias de crimes eleitorais. Somando os dois turnos, a propaganda ilegal foi a que teve maior ocorrência, seguida da compra de votos. A boca de urna ficou em terceiro lugar.

    “É um aplicativo que funciona em IOS e Android. O uso dele é bem simples, através de uma foto ou de um vídeo você faz uma denúncia de alguma irregularidade que você presenciou em relação à campanha eleitoral”,  explica o coordenador de logística das eleições, Dilson Athias.
    “Vai facilitar bastante porque quanto mais informações nós tivermos é melhor”, diz a voluntária Carolyne Franco.

    (Fonte:G1)

    Deo Martins

    Leave a Reply

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *