Ação Cidade Democrática volta a região da VS-10

 Ação Cidade Democrática volta a região da VS-10

Sentindo a necessidade de continuar ouvindo os anseios das pessoas que vivem no  Complexo VS-10, a Ação Cidade Democrática retornou à região nesta terça-feira, 26. Desta vez, o evento foi realizado no bairro Parque São Luís, uma região ainda mais afastada da área central do município e que sofre com a ausência do poder público.

Em uma noite marcada pela participação popular vários assuntos foram abordados pelos moradores que se sentem abandonados devido à ausência dos serviços públicos. “Eu moro em Parauapebas há 14 anos e não vejo melhorias. Não temos segurança, não temos transporte! Demorei duas horas para ir do Parque das Nações até o mercado que fica na VS-10 e tive que ir a pé porque não passou nenhuma van. É um absurdo, esperarmos 18 dias para receber água no caminhão pipa. E sem contar com a situação dos estudantes que precisam andar mais de três quilômetros por dia para irem à escola”, reclamou a dona de casa Cleonice Ribeiro Pereira, 62 anos.

São inúmeras as necessidades dos moradores que vivem na região da VS-10 que compreende mais de 20 bairros. Entretanto, é apenas um ponto da cidade que precisa de mais atenção do poder público. Diante da deficiência dos serviços, os moradores estavam sem esperanças de melhorias. Porém, tal sentimento foi retomado mediante a nova forma de fazer política desenvolvida pelo Partido Democratas (DEM), por meio da Ação Cidade Democrática que tem como objetivo elaborar um plano de governo que de fato atenda às necessidades das pessoas.

“Eu aprovo esta ação e espero que com isso a região seja beneficiada de uma melhor forma. Até hoje nenhum político realizou um projeto desses, de ouvir a população. ”, reforçou  a estudante Camila Almeida da Silva, 17 anos, moradora do Jardim Planalto.

Marcelo Catalão, presidente municipal do Democratas e pré-candidato à prefeito de Parauapebas comemorou a realização de mais uma ação, e claro, agradeceu a participação em peso da comunidade. “Entendemos que só ouvindo os moradores podemos conhecer melhor a realidade de cada bairro e assim fazer um plano de governo que apresente o que a comunidade precisa para que o seu dia a dia se torne mais digno”, declarou Marcelo.

Deo Martins

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.