Ação Cidade Democrática apresenta soluções para os moradores do Liberdade I e II

 Ação Cidade Democrática apresenta soluções para os moradores do Liberdade I e II

Por onde passa a Ação Cidade Democrática recebe cada vez mais apoio. Nesta terça-feira (5), mais de 800 moradores do Liberdade I e II apresentaram alternativas para solucionar os problemas de seus bairros, que apesar de fundados na década de 90 não possuem aparelhos públicos suficientes para atender as necessidades dos moradores de forma satisfatória.

E para transformar para melhor a vida das pessoas, o partido Democratas acredita que só ouvindo a população é que poderá ser construído um plano de governo capaz de contemplar as necessidades de todas as regiões.

A falta de saúde, segurança e emprego foram os temas mais citados. “Parauapebas já foi a capital do minério e do emprego; hoje só é a capital do desemprego”; disse Antônio dos Santos, morador do Liberdade, ao fazer uso da palavra. Já para a dona de casa Rosilene Magalhães Costa, 33 anos, seria bom que houvessem cursos para atender as mulheres que não tiveram a oportunidade de estudar.

Presente no evento, Antônio Melo (PPS) fez um desabafo sobre o ensino superior. “Já fomos governados por um professor, que em 8 anos não se preocupou em trazer uma universidade para os nossos jovens; para formar a minha filha tive que mandá-la para Araguaína (TO). Já a presidente do Partido Progressista (PP), Andreia Lima parabenizou o pré-candidato Marcelo Catalão por ouvir a comunidade. “Seu plano de governo será diferente de todos! Com esta ação de ouvir as pessoas ele não ficará restrito a um pequeno grupo”, elogiou Andreia.

Marcelo Catalão agradeceu a presença de todos e principalmente as sugestões apresentadas para melhorar o bairro. “Ninguém conhece mais o seu bairro que você”, concluiu Marcelo, reafirmando que a Ação Cidade Democrática vai continuar até ouvir toda Parauapebas.

Deo Martins

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.