Projetos irão fortalecer pecuária e agricultura de Parauapebas

 Projetos irão fortalecer pecuária  e agricultura de Parauapebas

O Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC) iniciou o ano com uma grande demanda, tendo em vista, que alguns serviços como emissão da Carteira de Trabalho passou por problemas na administração passada e o serviço chegou a ser paralisado.
De acordo com o coordenador do SAC, Marcos Gomes, todos os serviços ofertados pelo órgão estão funcionando normalmente. Somente em janeiro de 2017 foram realizados mais de 9 mil atendimentos.
“Nossa demanda é grande, pois existem serviços que atendemos em Parauapebas e municípios vizinhos, como: Curionópolis, Eldorado do Carajás, Canaã dos Carajás e Xinguara”, explica o coordenador.
Cerca de 80 pessoas são atendidas diariamente no serviço de emissão de identidade. Ao todo, são disponibilizadas para o órgão 1.500 cédulas identidades por mês, número que é sempre maior, devido à grande procura. “A emissão da Carteira de Identidade é toda informatizada, emitimos primeira e segunda vias”, destaca Marcos Gomes.
Desde que assumiu a Secretaria de Produção Rural (Sempror), em janeiro deste ano, o titular da pasta, Eurival Martins Carvalho, o popular Totô, como gosta de ser chamado, tem se reunido com várias entidades representativas do campo e da cidade. Seguindo as diretrizes de um governo popular definida pelo prefeito Darci Lermen, o secretário tem cumprido uma agenda intensa, que inclui sucessivas reuniões até mesmo aos domingos.
Conhecedor das mazelas do campo e grande articulador de projetos de apoio à produção regional, Totô destaca a importância da articulação política que envolva diversas entidades para definição da política agrícola a ser adotada pelo governo. “Através da articulação conjunta ganhamos mais força e envolvemos as organizações do campo em torno dos projetos do Governo Darci”, sublinha o secretário.
Preocupados em diversificar a matriz econômica de Parauapebas, que atualmente depende exclusivamente da mineração – um recurso não renovável -, o desafio da atual gestão é fortalecer a agricultura e a pecuária para diminuir os impactos sociais causados pelo desemprego no município e tornar Parauapebas autossustentável na produção de alimentos.
Para conseguir alcançar a meta, a prefeitura pretende investir um valor significativo em projetos para alavancar a produção vegetal e animal do município. No leque de entidades reunidas para discutir o novo formato de parcerias, está a Cooper, Vale, diversas associações de pequenos produtores, assentamentos, entidades sociais, Universidade Federal Rural da Amazônia (Ufra), Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMbio) e demais secretarias que compõem o governo.
As reuniões servem para ajustar as parcerias firmadas de modo que o produtor seja beneficiado com formação e assistência técnica. O próximo passo é a definição final pelo prefeito dos projetos que já foram elaborados pela equipe técnica da Sempror e que serão implantados pelo poder municipal. Alguns desses projetos estão previstos para serem apresentados à sociedade logo após o carnaval.
Texto e fotos: Sempror

Deo Martins

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.