Naufrágio registra um morto e 11 desaparecidos no Rio Pará

 Naufrágio registra um morto e 11 desaparecidos no Rio Pará

Foto: Ascom/Segup

O Corpo de Bombeiros, a Marinha do Brasil, e demais órgãos de segurança retomaram, na manhã desta quinta-feira (8), a busca pelos desaparecidos da embarcação ‘Luar C’, que naufragou na tarde de quarta-feira (7), no Rio Pará, entre os municípios de Barcarena e Ponta de Pedras, devido a uma forte maresia. Até o momento foi confirmada a morte de Joaquim Boulhosa, de 52 anos. O corpo foi levado encaminhado para o Centro de Perícias Renato Chaves. Pelo menos 11 pessoas continuam desaparecidades, mediante informações prestadas por familiares e amigos dos passageiros.

Desde o início da manhã, equipes do Corpo de Bombeiros de Barcarena, Belém e de Abaetetuba, entre eles mergulhadores e guarda-vidas, fazem buscas em vários pontos, entre Ponta de Pedras e Barcarena. Integrantes da Capitania dos Portos, do Grupamento Fluvial e da Companhia de Policiamento Militar também atuam nas buscas a possíveis sobreviventes. Um helicóptero do Grupamento Aéreo da Segup atua também operação de resgate.
“Estamos em atuação com várias equipes do Sistema de Segurança, e para isso concentramos nossas atividades no comando, em nossa sala de situação. Aqui reunimos informações de nossas equipes e atendemos as famílias, por telefone, assim como a imprensa, que tem um papel importante de divulgação do que estamos fazendo”, destacou o subcomandante do Corpo de Bombeiros, coronel Augusto Lima, coordenador da operação de resgate.

Segundo informações da Segup, no total 41 passageiros já foram resgatados com vida; 23 foram levados para Barcarena, três para Ponta de Pedras e 12 desembarcaram, por volta das 20h de ontem, no porto da Feira do Açaí, no Complexo do Ver-o-Peso. A Defesa Civil forneceu o número (91) 98899-6323 para mais informações sobre a ocorrência e de possíveis vítimas resgatadas.

A embarcação teria saído por volta das 13h de Belém com destino a Ponta de Pedras e, próximo do município, nas imediações da Vila de Carapijó, uma forte maresia acabou virando o transporte com dezenas de pessoas.

Matéria: ormnews

Deo Martins

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.