Policial mata a esposa e atira contra o próprio rosto na frente do Batalhão da PM

 Policial mata a esposa e atira contra o próprio rosto na frente do Batalhão da PM

Um investigador da Polícia Civil matou a esposa e depois atirou contra o próprio rosto e morreu em frente ao ao 24º Batalhão da Polícia Militar, no conjunto Maguari, em Belém, na manhã desta segunda-feira (1).
O investigador, identificado como Edson Campos Pojo, assassinou a esposa dentro da residência do casal. Liliane Santana da Silva Pojo tinha 36 anos. 
O Centro de Perícias Científicas Renato Chaves foi acionado para o local do crime.
Em nota, a Polícia Civil, por meio da Delegacia do Tenoné, informou que instaurou um inquérito policial para apurar a morte do investigador da PC e de sua companheira. De acordo com as investigações, o agente desferiu disparos contra a companheira e, em seguida, suicidou-se em frente ao Batalhão da Polícia Militar.
A Polícia Civil do Pará informou ainda, que está prestando todo o apoio psicológico à família, incluindo aos filhos do casal, de 5 e 10 anos de idade. O investigador estava lotado na cidade de Xinguara, no sudeste paraense, desde 2014.

Deo Martins