Dupla que furtou R$ 3 milhões de loja agropecuária é presa em Parauapebas

 Dupla que furtou R$ 3 milhões de loja agropecuária é presa em Parauapebas

Alan e Mateus estavam sendo investigados pelo furto de valores altos do estabelecimento agropecuário/ Foto: Divulgação

Na manhã desta quinta-feira (3), investigadores da polícia civil, comandados pelo delegado Élcio de Deus,  prenderam Alan da Silva Borges 25 anos de idade, e Mateus da Silva Sousa, de 22 anos, ambos ex-funcionários da Casa da Roça, sob a acusação de terem furtado cerca de R$ 3 milhões e lavagem de dnheiro, no município de Parauapebas

Segundo o delegado Elcio de Deus, as prisões ocorreram no contexto da segunda fase da Operação “Ponto Cego”. “A primeira fase iniciou no dia 27 de março, onde foram cumpridos seis mandados de busca e apreensão, além de bloqueios de valores em diversas contas dos investigados”, explica.

A polícia chegou aos suspeitos, após interceptar conversas telefônicas mantidas entre os acusados, onde os mesmos falavam sobre transferência de valores suspeitos.

O Ministério Público se manifestou favorável à prisão de Alan e Mateus, considerando o relatório das investigações da Polícia Civil, e um dos motivos da decretação da prisão preventiva da dupla, é que ambos estariam desfazendo-se de provas, e com isso, tentando obstruir as investigações.

Delegado Elcio afirma que a operação terá novos desdobramentos / Foto: Ronaldo Modesto

Creio que o ato da prisão já fosse esperado [por Alan e Mateus] tendo em vista o andamento das investigações”, comenta o delegado.

80 cabeças de gado foram sequestradas pela justiça, pois pertencem à Mateus da Silva e o mesmo não em comprovação de origem do rebanho.

A Operação continua e o delegado afirma que haverá outros desdobramentos.

Com informações de  Zeus Bandeira e Ronaldo Modesto – Correio de Carajás

 

Deo Martins