China confirma o primeiro caso humano de gripe aviária H10N3

 China confirma o primeiro caso humano de gripe aviária H10N3

O paciente que está contaminado com a cepa H10N3 de gripe aviária é um homem de 41 anos da província de Jiangsu, no leste da China | Tawatchai07 Freepik

Após os recentes surtos de gripe aviária na África e na Eurásia, o chefe do Centro de Controle e Prevenção de Doenças da China pediu uma vigilância mais rigorosa nas granjas, mercados e aves selvagens.

A Comissão Nacional de Saúde da China (NHC) em um comunicado online, confirmou o primeiro caso de infecção em humanos da cepa de gripe aviária H10N3 nesta terça-feira (1º). Segundo o NHC, o risco de disseminação ampla entre as pessoas é baixo.

Estados Unidos pressionam China sobre origem do coronavírus

O paciente que está contaminado com a cepa H10N3 de gripe aviária é um homem de 41 anos da província de Jiangsu, no leste da China. Residente na cidade de Zhenjiang, foi hospitalizado em 28 de abril após desenvolver febre e outros sintomas.

O diagnóstico só foi confirmado um mês depois, em 28 de maio, segundo a autoridade de saúde chinesa, que não deu detalhes sobre como o homem foi infectado. O paciente tem quadro estável e está pronto para receber alta hospitalar. Entre os contatos próximos, não houve relatos de outros infectados.

A última epidemia humana de gripe aviária na China ocorreu no final de 2016 a 2017, com o vírus H7N9. O H7N9 infectou 1.668 pessoas e ceifou 616 vidas desde 2013, de acordo com a Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação.

Reportagem: Augusto Rodrigues, com informações da CNN

Deo Martins