Professores da rede municipal participam da formação do PNAIC

 Professores da rede municipal participam da formação do PNAIC

Mais de 420 professores alfabetizadores da rede municipal de ensino participaram de mais uma etapa da formação do Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa (Pnaic), ocorrida dias 15 e 18 deste mês, no Centro Universitário de Parauapebas (Ceup), com o tema: “A organização do trabalho escolar e os recursos didáticos na alfabetização”.
Realizada pela Secretaria Municipal de Educação (Semed), a formação contempla os professores que lecionam para o 1º ciclo do ensino fundamental, coordenadores e orientadores. A coordenadora municipal do Pacto, Rosinalva Alves, ressalta que os professores têm participação efetiva nos encontros e na realização das atividades propostas. “A Secretaria Municipal de Educação ver o pacto como um instrumento eficaz no processo de ensino, e os resultados têm sido satisfatórios. Através dele, temos reduzido os índices de alfabetização incompleta e letramento insuficiente”, informa.
O Pacto é uma orientação pedagógica para os professores, voltada à revitalização das metodologias trabalhadas em sala de aula e à verificação dos resultados. Neste módulo, eles puderam discutir os elementos que compõem os processos de ensino e aprendizagem e receberam kits compostos por 11 livros que irão auxiliá-los no decorrer da dinâmica.
Para Edson Oliveira, um dos orientadores de estudo, o Pacto amplia as possiblidades de transformação e condição de vida do aluno. “O que era tratado como expectativa de aprendizagem se transformou em direito de aprendizagem. Assim, a alfabetização na perspectiva do letramento, trouxe a necessidade de qualificar os profissionais da educação, para garantir uma formação significativa com potencialidade e dessa maneira construir um legado social”.
Karine Bandeira é professora na escola municipal de ensino fundamental Novo Horizonte. Ela conta que os cursos de formação do Pacto ajudaram a rever seu papel como educadora. “A grande mudança para mim foi entender que todos os alunos aprendem, mas de maneira diferente, e o papel do professor é oferecer caminhos para que o aluno aprenda. São justamente os alunos com mais dificuldades que mais precisam de um trabalho atencioso e comprometido do educador.”, ensina a professora.
Clarice Bahia também é uma das beneficiadas com a formação. Educadora do município há quatro anos, ela destaca o desafio de alfabetizar crianças da zona rural. “A realidade do campo é outra. E como atuamos mais distante da cidade, nós precisamos aperfeiçoar nossas práticas e trabalharmos de acordo com as nossas particularidades. Muitas vezes temos alunos que não têm acesso a computadores e nem mesmo televisão”, descreve a coordenadora pedagógica da escola Alegria do Saber, situada na Vila Sanção, a 65 km de Parauapebas.
Sobre o PNAIC
Criado em 2012, o Pacto é um compromisso do governo federal, Estados e municípios, que tem como proposta assegurar que todas as crianças estejam alfabetizadas até os 8 anos de idade, ou seja, ao final do 3º ano do ensino fundamental. A metodologia do programa propõe estudos e atividades práticas para atualizar ou aprofundar a formação dos alfabetizadores da rede pública.

Deo Martins

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.