Vídeo: alunos encontram câmera escondida dentro de banheiro

 Vídeo: alunos encontram câmera escondida dentro de banheiro

Policiais militares foram acionados pelo jovem, estudante do terceiro ano. | (Divulgação)

Um aluno da Escola Estadual Oswaldo Cruz, na Mooca, zona leste de São Paulo, encontrou uma câmera escondida dentro do banheiro masculino do estabelecimento de ensino. O equipamento estava instalado no rejunte dos azulejos.

De acordo com o pai do jovem de 18 anos, o analista financeiro Elias Almeida do Amaral, 54, seu filho passou a procurar pela câmera após ser chamado pela direção da escola ao ser flagrado fumando. No dia em que foi visto, ele estava sozinho no local, o que teria chamado sua atenção. “Foi tirado um print do vídeo e mostrado a ele. Foi aí que ele investigou e, para a surpresa, havia sim uma câmera escondida“, relatou ele.

Em seu depoimento na delegacia, a vice-diretora do colégio explicou que as imagens apenas são consultadas de forma excepcional, quando da ocorrência de anormalidades naquele local, por exemplo, briga entre alunos e consumo de substâncias não permitidas a menores.

A Secretaria da Educação do Estado de São Paulo disse que a instalação de câmeras dentro de banheiros não faz parte das diretrizes da pasta. O órgão acrescentou que os equipamentos já foram retirados e que a diretora da unidade foi afastada até a conclusão das investigações.

Segundo o boletim de ocorrência registrado no 18° DP (Alto da Mooca) na última sexta-feira (24), policiais militares foram acionados pelo jovem, estudante do terceiro ano do ensino médio, que contou ter encontrado uma câmera dentro do banheiro.

Na delegacia, o estudante contou que, ao usar o banheiro masculino da escola, percebeu a existência de um buraco na parede em que estava a minicâmera.

Conforme o jovem, antes de chamar a polícia, ele ainda tentou conversar com a diretora da escola, que teria respondido que estava de saída e não poderia atendê-lo naquele momento.

O mesmo tipo de câmera foi localizado pela namorada do estudante no banheiro feminino.

Na delegacia, a vice-diretora da Escola Estadual Oswaldo Cruz confirmou que tinha conhecimento da existência das câmeras instaladas nos banheiros do pátio e em outros pontos do colégio.

Segundo ela, as câmeras foram instaladas em gestões anteriores e os equipamentos não invadem a privacidade de quem utiliza os banheiros, pois a imagens ficariam restritas à área do corredor dos banheiros.

A Secretaria da Educação disse que o jovem de 18 anos responsável pela denúncia foi suspenso das atividades da escola no dia 23 de junho, por sete dias, por questões disciplinares.

De acordo com a SSP (Secretaria de Segurança Pública), foi solicitada perícia no banheiro e testemunhas estão sendo ouvidas.

Deo Martins