Homem não paga programa com travesti e vai parar na delegacia

 Homem não paga programa com travesti e vai parar na delegacia

Na tarde desta quarta-feira (1), uma viatura da policia militar compareceu na Rua N-13, QD 189, LT 14, Bairro Cidade Jardim, em Parauapebas, para atender uma denúncia de  agressão.

Ao chegar no endereço, os policiais encontraram  Wallison de Oliveira, que atende pelo nome de Juliana Gomes, de 26 anos, sentada em uma calçada com alguns ferimentos e coberta de sangue

Juliana contou aos policiais que tinha sido  contratada para fazer um programa sexual no valor de R$100,00, mas depois de satisfazer seu cliente, o mesmo se recusou a pagar e os dois foram as vias de fato, trocando empurrões e socos.

O cliente identificado como Roberio Ferreira da Silva, 32 anos, foi encontrado pelos policiais próximo ao local bastante ferido e ensanguentado.

Roberio disse aos policiais que contratou os “serviços” de Juliana por R$100,00, mas após ter realizado,  Juliana exigiu que ele pagasse R$500,00, e começaram uma discussão seguida de agressão e acabaram se machucando.

Os dois foram encaminharia para a UPA – Unidade de Pronto Atendimento, onde receberam atendimento médico e  em seguida, foram parar na 20ª Seccional da Polícia Civil.

Deo Martins