Em Parauapebas, cinegrafista é agredido durante manifestação

 Em Parauapebas, cinegrafista é agredido durante manifestação

Na tarde do feriado em alusão à Independência do Brasil nesta terça-feira (7), milhares de pessoas se concentraram na PA-275, em um terreno ao lado da loja Havan, onde dalí sairiam para uma carreata pró Bolsonaro pelas ruas de Parauapebas.

Várias equipes de reportagem estavam presentes no local da manifestação, e por volta das 15:30h, começou uma discussão entre dois homens que posteriormente originou uma briga entre os mesmos.

O cinegrafista da RBA TV de Parauapebas, Natanael de Souza Carvalho, registrou o acontecido e um dos homens que estava tentando separar a briga, ao perceber que o cinegrafista estava filmando, partiu para cima do mesmo, agredindo-o com um tapa no rosto, puxando pela camisa e exigindo que o mesmo apagasse o que havia filmado. O homem ainda deu um tapa na câmera do cinegrafista.

Com a confusão armada, a “turma do deixa disso” conseguiu acalmar o agressor e o tirou do local.

A direção da RBA TV Parauapebas se manifestou sobre o caso, emitindo o seguinte texto:

O cinegrafista Natanael Carvalho, que compõe a nossa equipe de reportagem foi agredido nesta tarde de terça-feira durante a cobertura da programação em alusão ao 7 de setembro, em Parauapebas.
No momento do ato de uma confusão envolvendo dois membros do manifesto foi registrada, o cinegrafista que estava pegando as imagens, cumprindo o seu papel enquanto profissional, foi agredido por outro participante da manifestação que estava tentando conter a confusão.

O equipamento utilizado pela equipe foi danificado durante a agressão. Nossa equipe esteve na Delegacia de Polícia Civil registra em o Boletim de Ocorrência.
Mais informações amanhã no Barra Pesada Parauapebas a partir das 13h.”

O homem que agrediu o cinegrafista foi reconhecido e identificado como Eugênio de Oliveira Andrade, que em um grupo de WhatsApp, reconheceu estar errado e deixou o seguinte comentário:

“Só fiquei bravo, sem razão, porque estava resolvendo um problema que estava acontecendo na frente do trio elétrico e o cara me filmando!

Sei que errei mais no calor queria era tirar o foco do acontecido. O problema era que estavam usando o movimento em prol do Brasil pra fazer política local e o rapaz que fui lá tirar da frente não estava gostando, mais apesar da minha atitude errada consegui resolver e a carreata andou!”

Deo Martins