Treinador foi ovacionado pelos atletas azulinos – Foto: Maycon Nunes

A final do Parazão 2019 sagrou, mais uma vez, o Clube do Remo como campeão do campeonato de futebol, na tarde deste domingo (21), ao vencer o Independente de Tucuruí por 2x 0, no Estádio Olímpico do Pará, o Mangueirão, em Belém. A taça foi entregue à equipe campeã pelo governador do Estado, Helder Barbalho – antes dele, somente o ex-governador Jader Barbalho entregou o troféu, em 1990.
Torcedor do time campeão, Helder Barbalho ressaltou o êxito do campeonato paraense, e disse ser uma honra representar a população na entrega da taça aos campeões. “Estou feliz por esse encerramento, por termos conseguido fazer o dever de casa. Garantimos o Mangueirão à disposição do torcedor, com a TV Cultura transmitindo para o interior, o Governo do Estado e o Banpará (Banco do Estado do Pará) patrocinando clubes, e vendo essa festa do futebol, que é o esporte predileto do paraense“, reiterou o governador, que entregou o troféu junto com o presidente do Banpará, Braselino Assunção, e o secretário de Estado de Esporte e Lazer, Arlindo Silva.
A festa foi redobrada para a menina Ana Beatriz, que comemorou seus 4 anos no estádio, com direito a bolo e acesso ao gramado junto com os jogadores. Torcedora do Clube do Remo, assim como boa parte de sua família, foi a primeira vez que ela festejou o aniversário em um estádio de futebol. “Foi uma semana inteira quase sem dormir direito de tão ansiosa pelo dia“, confirmou o avô da criança, Tarcísio Araújo, coberto por uma bandeira do Remo.
A decisão do campeonato mobilizou os pequenos torcedores. Noah Macedo, 5 anos, fez sua estreia em estádio neste domingo. O tio de Noah, Edvaldo Jr., contou o motivo especial que o fez acompanhar o sobrinho à final do Parazão. “Ele torcia para o Paysandu (maior rival do Clube do Remo) até pouco tempo. Eu que conseguir converter!”, disse Edvaldo. “Eu vim em outros jogos aqui durante o campeonato e foi tranquilo. Mas hoje é mais, por ser uma torcida grande apenas“, acrescentou.
A torcida do Independente, o “Galo Elétrico”, não ganhou o título, mas fez bonito na arquibancada. Jamily Ferreira, 14 anos, integrou o grupo que lotou três ônibus em Tucuruí e seguiu rumo a Belém para ver a disputa do título de campeão. “É minha primeira vez no Mangueirão. Estou chorando desde a hora em que entrei aqui!“, disse a adolescente, ainda muito emocionada.
Êxito – O esquema de segurança posto em prática no último jogo do campeonato foi semelhante ao adotado nos clássicos entre Remo e Paysandu, de acordo com a Polícia Militar. Outros órgãos, como o Departamento de Trânsito do Estado (Detran), Corpo de Bombeiros Militar, Secretaria de Estado de Esporte e Lazer (Seel), Federação Paraense de Futebol (FPF) e Tribunal de Justiça Desportiva do Pará (TJD-PA), contribuíram para reforçar o trabalho das equipes de segurança.
Só pela PM estamos contando com um efetivo de 610 agentes, dentro e fora, pelas imediações do Mangueirão. É um esquema de dia de Re x Pa, quando se espera lotação máxima“, informou o tenente-coronel Paulo Carneiro, que comandou a operação. O balanço final confirmou um público pagante de 24.321 pessoas.
Ainda segundo o tenente-coronel Paulo Carneiro, a tranquilidade marcou todo o campeonato paraense. “Com exceção de algumas intercorrências, mais fora do estádio, a partir do momento que o campo foi liberado para funcionar normalmente a Polícia Militar atuou de forma a garantir a segurança do público“, disse o militar.
Secretário adjunto da Seel, Vítor Borges enfatizou o resultado do trabalho feito pelo Governo do Estado para garantir a realização dos jogos. “Tivemos um início de ano conturbado com os problemas que enfrentamos no estádio, mas depois de um trabalho tanto de recuperação como de prevenção, o balanço é positivo. Estivemos à disposição para o Parazão e para a Copa do Brasil, e assim permanecemos”, garantiu.
Reportagem: Agencia Pará

Comentários do Facebook