Vereador Ivanaldo Braz sugere que áreas abandonadas no Liberdade sejam doadas para feirantes e comunidade

 Vereador Ivanaldo Braz sugere que áreas abandonadas no Liberdade sejam doadas para feirantes e comunidade

Percebendo que alguns terrenos se encontram abandonados na cidade, o vereador Ivanaldo Braz (PDT), presidente da Câmara Municipal de Parauapebas, apresentou na sessão da última terça-feira (11) duas indicações, sugerindo que o governo municipal faça aquisição de uma área localizada na Avenida Goiás, Bairro Liberdade, com 2.800 metros quadrados, para ser doada aos feirantes do referido bairro (Indicação nº 286/2021); e doação de uma área pública localizada na Rua Perimetral Norte, Bairro
Liberdade, para construção de um centro esportivo comunitário (Indicação nº 287/2021).

Área para feirantes

Nesta reivindicação, o vereador diz ter recebido um abaixo-assinado de um grupo de feirantes dos bairros Liberdade I e Liberdade II encaminhado pela Associação dos Moradores em Ação Liberdade I e II, solicitando espaço apropriado para melhores instalações da feira que atende à comunidade dos dois bairros.

Segundo Ivanaldo Braz, a feira é administrada pela associação e está instalada em um local inapropriado, no meio da rua, em péssimas condições de higiene, altamente insalubre, sem nenhuma infraestrutura para a comercialização de produtos perecíveis, que precisam de um lugar adequado para sua comercialização e conservação, motivo de inúmeras cobranças da vigilância sanitária.

Outro ponto negativo da atual instalação da feira, apontado pelo legislador, é que o lixo fica exposto a céu aberto, tornando-se um grande atrativo para insetos e animais transmissores de doenças, tais como baratas e ratos, podendo afetar a saúde pública  do município.

Centro comunitário

O pedido para aquisição de área para construção do centro comunitário atende também interesse da Associação dos Moradores em Ação Liberdade I e II. A área proposta mede 120 metros de frente, 120 de fundo e 80 metros nas laterais, e atualmente vem servindo como depósito para entulhos e lixos a céu aberto, sem qualquer destinação pública, atraindo a proliferação de pragas, mosquitos e urubus,
podendo trazer doenças à população.

Ao ser construído, o centro comunitário visa beneficiar milhares de pessoas, entre crianças, adolescentes e jovens, com programas de lazer, saúde e treinamentos de capacitação profissional, além da instalação de pequenas fábricas e cultivo de alface hidropônico.

Os trabalhos desenvolvidos no espaço objetivam ainda angariar renda com intuito de fomentar a independência financeira do complexo. Desse modo, resta claro a relevância da doação, bem como a justificativa que visa o interesse público”, destaca o autor da proposta.

Depois de serem lidas para os demais vereadores, as duas indicações foram aprovadas por unanimidade e agora elas serão avaliadas pelo governo municipal para serem executadas.

Texto: Waldyr Silva / Fotos: Felipe Borges / AscomLeg2021

Deo Martins