Vereador Miquinha participa de Ato em memória ao Massacre da curva ‘S’

 Vereador Miquinha participa de Ato em memória ao Massacre da curva ‘S’

O vereador Israel Pereira Barros, o Miquinha, participou na manhã de sábado, 16, de um ato do Movimento dos Trabalhadores Sem-Terra (MST) no assentamento 17 de Abril, em Eldorado Dos Carajás. O ato, em memória ao massacre perpetrado há 25 anos na “Curva do S”, que ceifou a vida de 21 trabalhadores, faz parte do Abril Vermelho, com o qual o MST procura organizar jornadas de luta e mobilizações massivas, conscientizando a população sobre a importância da reforma agrária.

O Abril Vermelho que teve inicio no dia 13 de abril, em todo o país, se estendeu até o dia 17. O encerramento dos atos foi no palco do massacre, na Curva do S em Eldorado. “26 anos depois a luta nunca cessou e a força desse povo continua. A luta em prol da educação, saúde, moradia, trabalho digno, e a resistência desse povo inspira a todos a irem à luta pela reforma agrária que eles tanto anseiam

O parlamentar ressaltou que a luta desse povo nunca acabará, “sou um dos resistentes dessa luta pela reforma agrária, para que os trabalhadores possam ter um pedaço de terra para chamarem de seu. Para assim garantir uma vida mais digna as suas famílias, e o MST é um grande movimento que ajuda os trabalhares que tanto sofrem”.

Assentamento

O assentamento 17 de abril, conquistado pelo MST em 1997, localizado à margem esquerda da rodovia PA 275, em Eldorado dos Carajás, é composto por 681famílias. Sua área toral resultou da junção das fazendas Macaxeira, Eldorado, Grota Verde, Mucuripe e Ponta Grossa. Estas antigas fazendas hoje formam a Vila 17 Abril.

Em 1996, logo após o massacre, 450 famílias ocuparam a sede da fazenda macaxeira, aproximadamente 200 famílias ficaram na fazenda Formosa para a colheita da roça coletiva que havia sido plantada no início de 1996. Somente em junho de 1997, essas famílias se juntaram as famílias que estavam na antiga fazenda Macaxeira, que mesmo ocupada imediatamente após o massacre, só foi desapropriada e transformada em projeto de assentamento em maio de 1997.

Autoridades presentes no Ato

Estiveram presentes no evento o vereador Miquinha, a Deputada Estadual Marinor Brito, a representante do sindicato dos trabalhadores rurais Regina Maria, o secretário de agricultura de Parauapebas Milton Zimmer, a prefeita de Eldorado Iara Braga, o dirigente nacional do MST Tito Moura, o ex-deputado federal e atual vice-presidente do PT nacional Zé Geraldo, o assentado Gouveia, sobrevivente do massacre, Keli Malfor diretora nacional do MST, a artista plástica e atriz Pally Siqueira e Paulinha vereadora de Eldorado.
Texto: Rosiere Morais/ Laís Santana
Fonte:https://www.revistas.usp.br/

Deo Martins