Regional de Marabá realiza procedimento inédito no tratamento de doenças digestivas

 Regional de Marabá realiza procedimento inédito no tratamento de doenças digestivas

Foto: Ascom HRSP

O Hospital Regional do Sudeste do Pará – Dr. Geraldo Veloso (HRSP), em Marabá, realizou nesta terça-feira, 9, um procedimento inédito na rede pública de saúde da região Carajás: a Colangiopancreatografia Retrógrada Endoscópica (CPRE). O Exame de alta complexidade ajuda a diagnosticar e tratar doenças digestivas das vias biliares e pancreáticas.

Ivanire Alves, 38 anos, moradora de Rondon do Pará, sofria com fortes dores abdominais causadas por coledocolitíase, condição em que cálculos biliares bloqueiam o fluxo da bile. Após ser encaminhada ao hospital, ela foi a 1º paciente submetida ao procedimento de CPRE na instituição.

Estava sofrendo muito com as dores e não sabia mais o que fazer. Fiquei aliviada quando disseram que poderiam me ajudar aqui no hospital. Após o procedimento, sinto como se tivesse ganhado uma nova chance, sou grata à equipe do hospital“, relatou a paciente.

O procedimento realizado na unidade do Governo do Pará, administrada pelo Instituto de Saúde Social e Ambiental da Amazônia (Issaa), em colaboração com a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), emprega a endoscopia digestiva e a imagem fluoroscópica para diagnosticar e tratar doenças relacionadas ao sistema biliar, permitindo identificar obstruções e remover cálculos biliares sem invalidez.

A médica Daiane Oliveira, diretora técnica do hospital, destacou a importância da iniciativa. “O novo serviço permite um diagnóstico mais preciso, mas também oferece um tratamento eficaz e menos invasivo para os pacientes, reduzindo o tempo de recuperação e as complicações associadas“, destacou a médica.

Os médicos especialistas endoscopistas intervencionistas, Luigi Carlo Costa, Carleno Costa e Luís Almeida Costa, realizaram a primeira intervenção cirúrgica minimamente invasiva na instituição, marcando um avanço no tratamento de diversas doenças das vias biliares e pancreáticas, como coledocolitíase, câncer de pâncreas, estenose biliar, pancreatite crônica, colangite, entre outras condições complexas.

De acordo com o diretor-executivo do hospital, Flavio Marconsini, a unidade está aumentando o nível de atendimento na região, oferecendo aos pacientes uma opção de tratamento mais avançado, que antes não estava disponível na rede pública.

Com o novo procedimento demonstramos nosso compromisso em proporcionar o melhor cuidado possível e continuar inovando na área da saúde proporcionando aos pacientes um acesso mais amplo a tecnologias de ponta e tratamentos especializados, sem a necessidade de deslocamento para centros urbanos maiores“, afirmou o diretor.
Serviços – O Hospital Regional de Marabá disponibiliza à comunidade 50 serviços de saúde e especialidades, oftalmologia, otorrinolaringologia, cardiologia, anestesiologia, urologia, neurocirurgia, traumatologia, ortopedia, nefrologia, obstetrícia de alto risco, bucomaxilofacial, cirurgia geral, pediátrica, plástica reparadora, lábio leporino, anomalia crânio facial e vascular.

Além de neurologia, terapia intensiva adulto, neonatal e pediátrica, urgência e emergência, radiologia, infectologia, clínicas médica, cirúrgica e de especialidades, nutrição, fisioterapia, terapia ocupacional, fonoaudiologia, hemodinâmica com neuro radiologia, cardiologia intervencionista e endo vascular, oncologia clínica, ginecológica, mastologia e hemodiálise.
A unidade hospitalar também conta variedade de serviços diagnósticos, exames laboratoriais e de imagens, como ressonância magnética, tomografia, ultrassom, doppler, raio-x, ultrassonografia, ecocardiograma, eletrocardiograma, endoscopia/ colonoscopia.

Perfil – Os serviços no Hospital Regional do Sudeste do Pará são 100% pelo Sistema Único de Saúde (SUS). A unidade é referência, conta com 135 leitos, sendo 97 de internação clínica, e 38 Unidades de Terapia Intensiva (UTI) – Adulto, Pediátrica e Neonatal.

Agência Pará

Deo Martins