Raianny e Joel sugerem colocação de grades ao redor do lago de Nova Carajás, leite para filhos de mães com HIV e criação de Creas

 Raianny e Joel sugerem colocação de grades ao redor do lago de Nova Carajás, leite para filhos de mães com HIV e criação de Creas

Os vereadores Joel do Sindicato (PDT) e Raianny Rodrigues (Pros) apresentaram três indicações na sessão da última terça-feira (6), sugerindo ao Poder Executivo municipal colocação de grades de ferro em toda extensão do lago do Bairro Nova Carajás (Indicação nº 333/2022); fornecimento de leite a crianças que tenham mães portadoras de vírus HIV e HTLV (Indicação nº 340/2022); e criação de mais um Centro de Referência Especializado de Assistência Social-Creas (Indicação nº 376/2022).

Grades no lago

Nesta proposta, a vereadora Raianny Rodrigues justifica que o pedido tem por objetivo proporcionar mais segurança às pessoas que, mesmo de forma indevida, utilizam o lago do Bairro Nova Carajás para tomar banho, principalmente nos finais de semana.

Segundo a legisladora, muitos banhistas têm se afogado naquele local e alguns já perderam a vida em função dessa prática, que na maioria das vezes é feita por pessoas que ingeriram bebidas alcoólicas.

Para que não tire a beleza dos passeios familiares ao entorno do lago, ao invés de cercar com muro de tijolos, que seja cercado por grades de ferros bem cumpridas para que evite que as pessoas possam pular por cima. Com essa ação, estaremos evitando muitas mortes e acidentes por afogamento no lago, que também é um dos cartões postais da cidade”, enfatiza Raianny Rodrigues.

Leite para crianças

De acordo com Joel do Sindicato, a proposição sugere que o governo municipal doe leite materno, de forma contínua e desburocratizada, às crianças cujas mães sejam portadoras de vírus causadores de doenças infecciosas, como é o caso do HIV, o vírus da imunodeficiência humana, e o HTLV, o vírus T-linfotrópico humano.

Causador da aids, o vírus HIV ataca o sistema imunológico, responsável por defender o organismo de doenças. Já o HTLV é um retrovírus da mesma família do HIV que infecta a célula T humana, um tipo de linfócito importante para o sistema de defesa do organismo.

O vereador explica que ter HIV não é a mesma coisa que ter aids, pois há muitos soropositivos que vivem anos sem apresentar sintomas e sem desenvolver a doença. Mas podem transmitir o vírus a outras pessoas pelas relações sexuais desprotegidas, pelo compartilhamento de seringas contaminadas ou de mãe para filho durante a gravidez e a amamentação, quando não tomam as devidas medidas de prevenção.

Diante das exposições, Joel do Sindicato sugere que o gestor público municipal não só forneça leite materno às crianças que tenham mães portadores dos vírus HIV e HTLV, mas que adote os parâmetros de qualidade no atendimento de outras medidas preventivas, igualmente importante para a saúde dos recém-nascidos.

Unidade do Creas

Por último, Joel do Sindicato explica que o Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) é um equipamento público onde são oferecidos serviços com o objetivo de acolher, orientar e acompanhar famílias e indivíduos em situação de violação de direitos, fortalecendo e reconstruindo os vínculos familiares e comunitários.

Por isso, ele pede que a prefeitura instale na cidade mais uma unidade do serviço, “pois o que temos hoje não tem conseguido atender às demandas enviadas pelos conselhos tutelares, sejam elas na questão da abordagem social e outras demandas, porque o índice de pessoas e famílias que estão em situação de vulnerabilidade social
e que têm seus direitos violados tem aumentado significativamente em nosso município”, reclama.

A indicação de Raianny Rodrigues e as duas de Joel do Sindicato foram aprovadas por unanimidade e encaminhadas para serem apreciadas pelo governo municipal.

Texto: Waldyr Silva / Fotos: Felipe Borges / AscomLeg2022

Deo Martins