Produtores de Palmares II recebem investimentos para criação de ovinos e peixes

 Produtores de Palmares II recebem investimentos para criação de ovinos e peixes

O Projeto Novo Estado (PNE), da ENGIE Brasil Energia, está beneficiando produtores rurais do assentamento Palmares II, em Parauapebas (PA), com um projeto de incentivo à criação de animais de pequeno porte e piscicultura. A iniciativa foi definida a partir do permanente diálogo com as comunidades e está sendo realizado, com recursos da Companhia, em parceria com a Cooperativa de Trabalho e Empreendedores Rurais de Palmares II (COOTERP).

O apoio do Projeto Novo Estado possibilitou a construção de sete tanques e a recuperação de um tanque de piscicultura em lotes de produtores da comunidade. Além disso, ocorreu a emissão de outorga d´água junto aos órgãos competentes, aquisição de insumos (ração e alevinos de Tambaqui), equipamentos para despesca dos tanques, cursos de capacitação para os contemplados e assistência técnica.

Para a produtora Simone de Sousa Lima, a parceria tem sido fundamental para o desenvolvimento do projeto de piscicultura, pois leva em consideração as particularidades de cada cultura, produtor e bioma. “Conquistar melhorias e avançar socialmente e economicamente é o sonho de cada um de nós. Por isso, agradeço a todos os envolvidos por investirem na cadeia aquícola, visando sempre a melhoria e qualidade de vida”, ressalta Simone.

Já dentro do módulo de Criação de Animais de Pequeno Porte, o objetivo é melhorar geneticamente os rebanhos dos ovinocultores, para que a atividade possa contribuir com o desenvolvimento da região. Para tanto, foi realizada a aquisição de 90 matrizes e dois reprodutores de ovinos da raça Santa Inês. “Estamos dispostos a trabalhar nesse ramo e trazer esse diferencial para a comunidade. Sabemos que é preciso montar uma estrutura adequada, além de cuidar de aspectos importantes como a manutenção da saúde e alimentação dos animais. Com este investimento e o apoio da cooperativa recebemos atenção e orientação em tudo que é preciso”, pontuou o produtor Gladyson Barbosa.

O investimento possibilita o aumento da segurança alimentar dos trabalhadores rurais no sentido de ser um produto desenvolvido de forma saudável e sustentável, além de ser uma alternativa de renda para pequenas, médias e grandes propriedades.

Gerar oportunidade de diversificação da fonte de renda com a venda da produção rural, fornecendo apoio adequado e técnicas de produção correspondentes, são alguns dos objetivos já alcançados e que trarão qualidade de vida para essas comunidades”, reiterou o gerente do Projeto Novo Estado, Paulo Muller.

Samara Batista
Gaby Comunicação

Deo Martins