PF destrói 130 mil pés de maconha em terra indígena no Pará

 PF destrói 130 mil pés de maconha em terra indígena no Pará

A Polícia Federal destruiu pelo menos 130 mil pés de maconha espalhadas pela Terra Indígena do Alto Rio Guamá e por terras da União e particulares, na região do município de Nova Esperança do Piriá, nordeste do Estado.

Trata-se da Operação Phaseoli, deflagrada com apoio da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) e Corpo de Bombeiros do Pará, entre 02 e 06/11.

Cerca de 50 policiais participaram da ação, em 15 pontos de difícil acesso na Terra Indígena, habitada por índios Tembés. Por isso, foram usados dois helicópteros: um do Batalhão de Aviação Operacional (BAVOP) da PMDF; e outro do Comando de Aviação (CAV), da própria PF.

As mudas de Cannabis ativa que foram cortadas e queimadas equivalem a cerca de 40 toneladas de maconha, de acordo com a perícia da PF, que participou da operação. Uma amostra foi colhida pelos peritos para realização de um laudo.

As plantações foram encontradas por meio de investigação, com ajuda de imagens de satélite.

Erradicações desse tipo não costumam gerar prisões em flagrante porque os responsáveis pelas plantações fogem pela floresta ainda antes de a aeronave aterrissar. Porém, foi aberto inquérito para apurar quem são os donos, para que respondam na Justiça pelo crime de tráfico de drogas. Não houve prisões.

O nome da operação, Phaseoli, faz referência a uma praga natural que atinge a planta de Cannabis.

Denúncias podem ser feitas pelo número do plantão da Polícia Federal: 3214-8014.

Assessoria de Comunicação da Polícia Federal/Pará

Deo Martins