Parauapebas vai receber mais uma escola estadual

 Parauapebas vai receber mais uma escola estadual

O município de Parauapebas cedeu o terreno para a construção da nova unidade educacional que vai atender cerca de 2 mil alunos em três turnos. A assinatura da Ordem de Serviço ocorreu com a presença da diretora da Unidade Regional de Educação (Ure), gestores municipais e da Secretaria de Educação do Pará (Seduc).

O prefeito Darci Lermen ressaltou que não é o primeiro investimento significativo do Governo do Pará em nosso município. “A presença do Estado tem sido muito importante para todos nós com a reconstrução da escola Irmã Dulce, a entrega de títulos definitivos de propriedade, a aquisição da nossa escola Serafim Sena, a construção da Usina da Paz, a ala exclusiva para pacientes da covid e a escola do Cidade Jardim, entre outras tantas. É importante para nós um governo presente, firme, parceiro e estamos muito felizes por isso”, celebra Darci.

Hoje estamos reafirmando o compromisso feito pelo Governo do Estado com essa obra que é de extrema importância para o município de Parauapebas. Este é um momento de muita satisfação, especialmente porque acreditamos no poder transformador da educação”, enfatiza o secretário adjunto de Logística Escolar, Alexandre Buchara, que representou a secretária de Educação do Pará, Elieth Braga.

Regina Teles Santos Alves, secretária adjunta de ensino da Seduc, também esteve na assinatura. “Muitos desses alunos estão em prédios alugados ou cedidos pela própria prefeitura, felizmente temos uma parceria muito forte aqui em Parauapebas. A escola vai ampliar ainda mais o atendimento, trazendo todos esses adolescentes, jovens e adultos que estão sem estudar para este espaço. Quanto mais próximo a escola tiver da comunidade melhor será o êxito para concluir o ensino médio e ter acesso ao ensino superior, um dos nossos pilares, nossos objetivos”, conclui a adjunta.

A gestora da URE 21, Katiuscia Coelho da Silva, ressaltou a ampliação do atendimento da comunidade do entorno. “Essa assinatura resgata a esperança de nossa equipe como um todo. Vamos acolher a comunidade escolar que vive no Cidade Jardim, e também vamos agregar alunos dos bairros Tropical e do Casas Populares”, afirma Katiuscia.

A estrutura é muito grande porque quando a gente fala 12 salas, na verdade não é só isso. A obra inclui um ginásio coberto com arquibancada, laboratórios e muito mais atender a população tanto nas áreas esportivas quanto na científica”, afirma Alexandre Jorge Costa Damásio, representante da empresa MF Serviços e Tecnologia, responsável pela obra.

A previsão é que a obra seja concluída no prazo de 15 meses.

Texto: Andréa Reis – Fotos: Elienai Araújo – Assessoria de Comunicação-Ascom/PMP

Deo Martins