Miquinha solicita projeto de melhorias na qualidade e durabilidade da rede asfáltica de Parauapebas

 Miquinha solicita projeto de melhorias na qualidade e durabilidade da rede asfáltica de Parauapebas

Quando a pavimentação de uma via é concluída, o esperado é que o asfalto tenha uma vida útil entre 8 e 12 anos. Mas no Brasil, a pavimentação começa a apresentar buracos e rachaduras em média sete meses após a conclusão da obra, e em nossa cidade esses buracos começam a aparecer cerca de dois ou três meses após a execução da obra, e muitas vezes essa pavimentação não suporta uma única chuva.

E com o intuito de sanar esse problema o vereador Israel Pereira Barros, o Miquinha, solicitou nesta terça-feira, 09, em sessão parlamentar que o Governo Municipal execute um projeto de modernização e melhorias na qualidade e durabilidade de toda a rede asfáltica do município de Parauapebas, e que realize uma nova pavimentação em todas as ruas e avenidas da cidade.

A má qualidade de nosso asfalto tem gerado um grande descontentamento em nossa população, que hoje vê as obras públicas do município, principalmente as relacionadas a asfalto, com total tristeza, revolta e desilusão”, pontuou Miquinha. O parlamentar acredita que a população simplesmente não acredita mais na qualidade e na gestão da coisa pública de nosso Governo. “E os prejuízos de ordem política, social e humana referentes a esse fato são imensuráveis”.

Miquinha lembrou que é preciso que essa gestão assuma um compromisso com o futuro do nosso município e de toda a nossa população, e execute um projeto e modernização e melhorias na qualidade e durabilidade de toda a rede asfáltica do município. “Só assim, conseguiremos reconstruir a imagem de todos os gestores da ‘coisa’ pública de Parauapebas”.

Segundo uma pesquisa divulgada pela Confederação Nacional do Transporte, nosso asfalto se desmancha em meses porque a tecnologia usada para projetar as vias está defasada quase 40 anos em relação a países como Estados Unidos, Japão e Portugal. O estudo mostrou que em alguns pontos já são usados materiais modernos, como o asfalto com adição de borracha, que tem durabilidade maior, mas isso é exceção. “É preciso enfatizar ainda, que uma boa malha rodoviária é um atrativo a mais na escolha de destinos turístico, e torna a vida dos cidadãos mais segura, ativa e confortável”, lembrou Miquinha.

Texto: Rosiere Morais

Deo Martins