Helder anuncia maior pacote econômico do país para conter danos da pandemia

 Helder anuncia maior pacote econômico do país para conter danos da pandemia

Agência Pará

O Governador do Estado do Pará, Helder Barbalho, anunciou um pacote gigantesco de medidas econômicas, em um montante de R$ 500 milhões, para diversas categorias afetadas pelas restrições sociais e de circulação adotadas para conter a pandemia da Covid-19. O setor de bares e restaurantes, além de músicos, autônomos, profissionais de educação física e diversas outras áreas foram contempladas pelo pacote.

De acordo com o governador Helder Barbalho, a primeira medida estabelecida foi a retomada do programa Renda Pará, que já beneficiou 1 milhão de famílias em 2020, injetando 100 milhões de reais. Neste ano, mais 100 milhões serão injetados novamente. O pagamento começou neste domingo (14).

Além disso, foi anunciado mais três recargas do vale-alimentação para alunos da rede pública estadual de ensino. No total, 576 mil alunos receberão as três próximas recargas, o que totaliza um montante de R$ 120 milhões somente neste ano.

Veja outras medidas anunciadas pelo governador.

1) Auxílio de R$ 500 para músicos, técnicos, auxiliares técnicos, garçons, profissionais de educação física autônomos, profissionais de salão de beleza. 

2) Auxílio direto de 2 mil para bares, lanchonetes, restaurantes e atividades afins  que estejam cadastrados junto à Sefa ou à Jucepa

3) Reativação do Fundo Esperança para microempreendedores com limites ampliados para R$ 50 mil, seis meses de carência e três anos de amortização. 

4) Isenção do IPVA 2021 para veículos de bares, restaurantes, academias, hotéis e empresas de turismo

5) Redução do ICMS de 5% para 2% para bares, lanchonetes e resturantes entre março e maio deste ano.

6) Postergação do vencimento do ICMS para bares, restaurantes e lanchonetes entre os meses de março e maio deste ano. A data de pagamento passa do dia 10 para o dia 25 de cada mês. 

7) Auxílio Direto de R$ 400 (duas parcelas de R$ 200) para trabalhadores informais como catadores, flanelinhas, feirantes e ambulantes exclusivamente dos municípios que estão em lockdown da Região Metropolitana de Belém e que estiveram em lockdown no Baixo Amazonas e Calha Norte.

8) Foi prorrogado o pagamento do Simples Nacional para empresas paraenses cujo benefício venceria entre março e maio deste ano.

9) Pagamento do programa Bora Belém, em parceria com a Prefeitura de Belém, para famílias que não são contempladas pelo Bolsa Família; O Governo contribui com R$ 30 milhões, e a prefeitura de Belém com R$ 30 milhões. 

Diário Online

Deo Martins