Carroçada, quadrilhas inclusivas e muita diversão abrem o 18º Festival Jeca Tatu

 Carroçada, quadrilhas inclusivas e muita diversão abrem o 18º Festival Jeca Tatu

Quem estava com saudade da festa junina mais esperada da região de Carajás se jogou no primeiro dia do 18º Festival Jeca Tatu, nesta quarta-feira, 22. Pelo que se viu era uma saudade que batia no coração de uma multidão de gente. E o Jeca não decepcionou.

O festival, que este ano homenageia o músico Vamberto Oliveira Pereira, começou em grande estilo com a tradicional carroçada que reuniu dezenas de quadrilheiros na Praça Faruk Salmen. Dali, o destino foi a Praça de Eventos, num percurso em que não faltaram muita diversão e animação, para esquecer os dois anos sem a realização do evento devido à pandemia da covid-19.

Enquanto isso, na Praça de Eventos, onde está montada a arena junina, o público aguardava ansiosamente para curtir as programações da primeira noite do festival. Diversas autoridades municipais marcaram presença e também se renderam ao verdadeiro show preparado pelos quadrilheiros, para marcar a abertura das programações.

Depois de uma pandemia terrível, nós conseguimos retomar essa festa maravilhosa. É uma festa de família! Aqui você pode brincar, dançar e se divertir. Venha prestigiar o maior festival junino da região de Carajás”, convidou o prefeito Darci Lermen.

Já na noite de estreia do festival, uma novidade de arrancar muitos aplausos: as apresentações das quadrilhas das pessoas com deficiência e a dos idosos do Centro de Referência da Assistência Social (Cras) do Rio Verde. Houve ainda a apresentação da quadrilha Camim da Roça, de Curionópolis.

Calor humano

Nesta quinta-feira, 23, a emoção promete ser ainda maior com o início da disputa entre as quadrilhas. “A expetativa está muito grande. Após dois anos de pandemia, a gente está vindo com tudo e a gente vai arrasar para ganhar esse troféu, se Deus quiser! A emoção está muito grande”, confessou a quadrilheira Aline Ingrid, dançarina da Cabra da Peste

São 25 quadrilhas que irão tentar conquistar o coração do jurado e do público, numa festa carregada de expectativas principalmente pela Liga das Agremiações Juninas de Parauapebas e Região (Liajupr).

Indescritível a emoção que estou sentindo com esse calor do público. Afinal, dois anos afastado faz muita diferença. O Jeca Tatu deste ano foi pensado e organizado com muito amor e carinho para o nosso público”, enfatizou o presidente da Liajup, Francinaldo Silva Presidente.

Confira a programação

A programação da 18ª edição do Jeca tatu segue até o próximo domingo, 26, na Praça de Eventos, no bairro Cidade Nova, com apresentações das quadrilhas, artistas locais e, é claro, com saborosas comidas típicas.

Vista sua roupa junina e caia na festança.

Texto: Marcelo Duarte – Fotos: Renato Resende

Deo Martins