Defesa Civil: Brigada de Emergência passa por formação básica de combate a incêndios florestais

 Defesa Civil: Brigada de Emergência passa por formação básica de combate a incêndios florestais

Até a próxima sexta-feira, 17, integrantes da Brigada Municipal de Emergência da Defesa Civil recebem curso de Formação Básica de Brigada de Incêndio Florestal, ministrado pelo 23º Grupamento Bombeiro Militar (GBM).

O curso, que envolve aulas teóricas e práticas, também é uma reciclagem, já que os 30 membros da brigada de emergência já estão capacitados para atuar, de forma complementar ao Corpo de Bombeiros, no combate a incêndios florestais, que se tornam mais comuns durante o período de estiagem.

As aulas de campo ocorrem em áreas diferentes do município, onde servidores da Defesa Civil recebem orientações práticas de técnicas de combate a incêndio florestal, uso de ferramentas, equipamentos e acessórios; condutas de segurança, primeiros socorros, organização pessoal e prática de operações em área de selva, além de atualizações teóricas em fundamentos de defesa civil e legislação aplicada.

Quanto à legislação, destacam se a Lei Municipal nº 4.925/2020, que proíbe a prática de queimadas em todo o município, prevendo multas aos responsáveis pelo fogo ilícito; e o Plano Municipal de Contingência (Plancon), que tornou Parauapebas a primeira cidade paraense a contar com um documento de planejamento e preparação para ações de resposta a desastres de origem natural ou tecnológica.

A ementa do curso pontua que “incêndios florestais, hoje tratados como incêndios ambientais e previstos no Código Brasileiro de Desastres – Cobrade, se proliferam de forma indiscriminada por todo nosso território” e que “desses incêndios a maioria tem origem de natureza antrópica”. Por isso, a Defesa Civil e o 23º GBM “visam minimizar estas ocorrências através do curso básico”, enfatizando o gerenciamento das ações e as medidas proativas.

Texto: Juliano Corrêa/Semsi – Fotos: Irisvelton Silva/Semsi – Assessoria de Comunicação/PMP

Deo Martins