A campanha nacional de vacinação contra a gripe irá começar na próxima segunda-feira, 23, e prosseguirá até 22 de maio, nas salas de vacinação de todos os postos de saúde do município.
A primeira fase da campanha tem como público-alvo os idosos a partir de 60 anos e trabalhadores da área da saúde. A decisão de priorização dos idosos se dá pela maior vulnerabilidade deste grupo em relação a doenças, evitando um contato com outros grupos no momento da vacinação.
A antecipação da campanha, que normalmente ocorre no final de abril, é uma forma de auxiliar os profissionais de saúde a obter diagnósticos mais evidentes em relação ao Coronavírus. Com a proteção da vacina e a consequente diminuição dos casos de influenza H1N1, H3N2 e Influenza B, é mais fácil diagnosticar suspeitas do Covid-19 em caso de sintomas gripais fortes.
Para evitar aglomerações, foi feita uma escala de vacinação que irá atender os idosos e trabalhadores da saúde por ordem alfabética. Veja:
. Dia 23/03 – Idosos e servidores cujos os nomes comecem com as letras A, B, C, D e E
. Dia 24/03 – Idosos e servidores cujos os nomes comecem com as letras F, G, H, I e J
. Dia 25/03 – Idosos e servidores cujos os nomes comecem com as letras K, L, M, N e O
. Dia 26/03 – Idosos e servidores cujos os nomes comecem com as letras P, Q, R, S e T
. Dia 27/03 – Idosos e servidores cujos os nomes comecem com as letras U, V, W, X, Y e Z
Para imunizar, basta apresentar o cartão de vacina em uma das Unidades Básicas de Saúde. O horário de atendimento é das 7h às 11h e das 13h às 17 horas, de segunda a sexta-feira.
Precisamos proteger os mais vulneráveis e os que estão na linha de frente no atendimento. É importante garantir que essas pessoas tenham acesso à informação para evitar filas nos postos de saúde. Nosso desafio é realizar a campanha com segurança e evitar aglomerações“, explica a diretora de Vigilância em Saúde, Michelle Ferreira.
A maior preocupação da prefeitura é sempre manter os postos bem abastecidos para atender toda a população. A expectativa é vacinar 90% do público-alvo da 1ª fase, visto que a proteção da vacina é anual. “A vacina deste ano está completamente diferente do ano passado porque é produzida a partir da pesquisa do vírus que está circulando no País neste momento. Além disso, ela não possui memória imunológica e só confere proteção por um ano”, diz o secretário municipal de Saúde, Gilberto Laranjeiras.
Texto: Nívea Lima / Suellen Medeiros
Assessoria de Comunicação – Ascom / PMP