Após cometer o crime, o segurança ainda discutiu com a mãe da menina. (Divulgação)

O segurança de um shopping identificado como Mohammad Hassan Al Bayati de 30 anos está sendo acusado de abuso sexual de uma menina de apenas três anos que se perdeu da mãe em um shopping.
De acordo com a imprensa internacional, o crime aconteceu em dezembro de 2016, mas o julgamento de Mohammad aconteceu na manhã desta terça-feira (27) e ele foi condenado a quatro anos de prisão.
O crime
Segundo as investigações, a mãe deixou a filha de três anos com a irmã de sete anos no parquinho de um shopping em Sidney na Austrália, enquanto foi fazer compras. Nesse espaço de tempo, a irmã mais nova se distanciou da mais velha. E o segurança foi informado que uma criança pequena estava perdida.
Então o segurança levou a menina de três anos pelos corredores internos do shopping. E durante onze minutos, ele a levou para as escadas, onde não havia câmera de segurança.
Em depoimento, a menina revelou que o segurança mostrou o pênis e tocou em sua calcinha. Após o abuso, o segurança retornou com a menina para o parquinho onde a mãe já estava procurando por ela.
Ele então ainda repreendeu a mãe por ter deixado a filha com a irmã no parquinho porque a pequena poderia ter corrido perigo.
O abuso, só veio à tona horas depois do ataque, quando já em casa a pequena contou para o pai que o segurança havia “mostrado sua ‘agulha’ e tentado beijar seu bumbum”. Os pais denunciaram o segurança para a polícia.

Após cometer o crime, o segurança ainda discutiu com a mãe da menina. (Divulgação)

A mãe da criança desabafou durante o julgamento. “Nossa família tranquila foi destruída e nunca mais será a mesma. Eu tenho muito orgulho da minha filha por ter conseguido contar para a polícia o que aconteceu, apesar do trauma terrível”, disse a mãe.
A pequena está sendo acompanhada por um psicólogo desde o triste acontecimento e sua mãe relatou que ela tem um longo caminho de recuperação pela frente.
Reportagem: DOL

Comentários do Facebook