Jaqueline foi enforcada e morta pelo ex marido

Foi preso na manhã desta terça-feira (3), em Parauapebas, Antônio de Sousa Nascimento, mais conhecido como “Toninho”, ex marido da jovem Jaqueline Santana da Silva, de 24 anos, encontrada morta, no último dia 29.
Toninho é o principal suspeito de ter assassinado a ex esposa Jaqueline, que estava desaparecida desde o dia 11 de agosto.
O corpo da da jovem foi encontrado às margens da rodovia PA-160, próximo ao balneário “Água Boa”, que fica localizado entre Parauapebas e Canaã dos Carajás, 18 dias depois do seu desaparecimento,  já em estado de decomposição.
O veículo Gol prata, placas NSV-8416, que pertence ao acusado, havia sido encontrado dias depois do desaparecimento de Jaqueline, com manchas no banco traseiro e chegou a ser cogitado que seria sangue. Foi solicitado um exame minucioso para a confirmaçāo.

Toninho foi preso e está a disposiçāo da justiça.

Ao chegar à delegacia, Toninho afirmou em depoimento aos delegados, que teria assassinado a ex esposa, na manhã do dia 22, depois de uma discussão na volta de Canaã dos Carajás, quando o mesmo parou o veículo na beira da rodovia e desferiu um soco no rosto de Jaqueline. Logo em seguida, Toninho a enforcou com o cinto de segurança que a mesma estava usando.
Ao final do depoimento de Toninho, o advogado Tony Araújo entrou na sala e ao tomar conhecimento, orientou o seu cliente a não assinar o depoimento.
De acordo com o delegado Gabriel, o fato será comunicado à Justiça, já que o mesmo é funcionário público e com isso tem fé pública.
Toninho foi encaminhado ao IML para fazer exame de corpo de delito e em seguida, levado para a carceragem do Rio Verde, onde ficará a disposição da justiça.
A delegada Yana quer que além de responder por feminicídio, o acusado também responda pelo crime de ocultação de cadáver.

Comentários do Facebook