Facada Fest foi alvo de polêmica por ser apontado como incitação a violência. | Reprodução

A capital paraense receberá, finalmente, pela primeira, vez o Facada Fest. O evento marcado para este sábado (17), às 17h, na praça de São Brás, em Belém, tem como objetivo, segundo os organizadores, “mostrar aos incomodados que o rock é arte e atitude e quem vai contra isso está no barco errado”.
O encontro de música, é dedicado aos gêneros punk e hard core. Em Belém, o Facada Fest estava marcado para ser realizado no mês passado, mas após polêmica, foi impedido pela Polícia Militar.
Na ocasião, os participantes classificam a atitude como “censura” e várias pessoas que iriam frequentar, chegaram a bloquear a avenida 16 de novembro com a rua João Diogo em protesto.
POLÊMICA
O cartaz do evento, produzido pelo ilustrador paraense Paulo Victor Magno, causou polêmica e despertou as animosidades da polarização política brasileira.
Nele, aparece um palhaço com uma faixa presidencial, morto por um lápis enfiado em suas extremidades, em uma clara crítica aos cortes na Educação feitos pelo atual governo.
Logo após sua publicação, a arte passou a ser compartilhada rapidamente pela internet, dando margem para diversas interpretações e opiniões.
Políticos como o deputado paraense Eder Mauro e o filho do presidente Jair Bolsonaro, Carlos Bolsonaro, fizeram duras críticas ao festival musical.
Em entrevista à equipe de reportagem, o ilustrador Paulo Victor Magno falou sobre repercussão de sua arte e mandou um recado ao público.
Reportagem: DOL

Comentários do Facebook