O pai da vítima lamentou o caso nas redes sociais e pede justiça | Reprodução/Arquivo Pessoal

Luan Henrique, de 27 anos, morreu na noite de ontem (30), após ter 40% do corpo queimado pela ex-namorada no último sábado (26). Ele trabalhava como auxiliar de cozinha.
Ednaldo Dantas, de 47 anos, pai de Luan é taxista, e foi quem anunciou a morte do filho. Segundo ele, no sábado, a mulher chamou o filho para conversar na casa dela e, durante uma briga, jogou álcool e colocou fogo nele.
Meu filho veio a óbito agora 18 horas, não resistiu aos ferimentos por conta de queimaduras muito graves que essa marginal cometeu contra ele. Ela agora tem que pagar pelo que fez“, o taxista lamentou, em seu perfil nas redes sociais. “É a dor de um pai que tá sofrendo por ter perdido um filho tão jovem“.
Ainda segundo Ednaldo, ele e o filho são naturais da Paraíba. O taxista disse que está há 23 anos no Rio, e Luan veio para morar com ele há cerca de três meses.
Ednaldo registrou um boletim de ocorrência da agressão contra o filho como tentativa de homicídio, na 32ª Delegacia de Polícia (Taquara). Segundo ele, a ex namorada de Luan chegou a prestar depoimento e até confessou o crime, mas em seguida foi liberada.
Procurada, a Polícia Civil ainda não se pronunciou sobre a investigação do caso.
O crime aconteceu em Rio das Pedras, na Zona Oeste do Rio de Janeiro.
Fonte: DOL com informações do portal meia hora

Comentários do Facebook