Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) diulgou nesta quarta-feira (14) os gabaritos oficiais do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). O resultado pode ser consultado na página do exame. Além dos gabaritos, o Inep divulgou os cadernos de questões realizadas no últimos dias 4 e 11. Foram cerca de 4 milhões de estudantes inscritos em todo o país.
Porém, mesmo com o gabarito, os estudantes não conseguirão saber a nota que obtiveram no exame, porque o sistema de correção do Enem usa a metodologia da Teoria de Resposta ao Item (TRI), método que não estabelece um valor fixo para cada questão.
O valor das questões pode variar de acordo com o percentual de acertos e erros dos estudantes nos item. No entanto, se a questão tiver grande número de acertos será considerada fácil e, por isso, valerá menos pontos. Já o candidato que acertar as questões com alto índice de erros, por exemplo, terá mais pontos. Dessa forma, o estudante só saberá o resultado da sua nota nas provas após a divulgação do resultado final, em janeiro.
Na segunda-feira (12), o Inep anulou uma das questões de matemática pelo motivo de já ter sido usada em um vestibular da Universidade Federal do Paraná (UFPR), em 2013, assim, descumprindo os requisitos de ineditismo e sigilo do processo. Foi instaurou uma sindicância para apurar responsabilidades.
A nota do Enem poderá ser usada para concorrer a vagas no ensino superior público pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu), a bolsas em instituições privadas, pelo Programa Universidade para Todos (ProUni), e também servirá para participar do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).
Reportagem: DOL

Comentários do Facebook