O ano letivo de 2019 no município de Conceição da Araguaia, no sudeste do Pará, vai contar com uma escola reestruturada de Ensino Médio. É a “Professora Deocleciano Alves Moreira”, na avenida Carajás Sá, S/N, no bairro São Luís II. A unidade de ensino passou por obras de reforma e ampliação. A secretária de Estado de Educação, Ana Claudia Serruya Hage, participou da entrega dos serviços, nesta quinta-feira (27).
A obra na escola teve financiamento do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), em um investimento de R$ 5.811.204,58. O projeto faz parte do Programa de Melhoria da Qualidade e Expansão da Cobertura da Educação Básica do Estado do Pará, preconizado pela Seduc no Pacto pela Educação.
Com muita alegria, o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Educação, entrega o ‘Deocleciano’, uma escola totalmente reformada, ou melhor, reconstruída, para melhorar a estrutura física do Ensino Médio no município”, afirmou a secretária Ana Claudia.
Além dessa, daqui a pouco, a próxima gestão já vai entregar a ‘14 de Abril’. Nós deixamos, inclusive, dinheiro em conta; tudo pronto para que a gente possa melhorar e aperfeiçoar a infraestrutura, para que assim a gente possa junto com professores, alunos, famílias e gestão da escola melhorar a qualidade do ensino não só em Conceição, mas no Estado do Pará como um todo”, complementou a titular da Seduc.
A secretária Ana Claudia destacou que somente nesta semana o Governo do Estado pretende entregar oito escolas. “O Governo do Pará entregou 147 escolas, sendo 30 novas, e a próxima gestão tem dinheiro em conta, tudo pronto, e vai poder entregar, em um ano, 139 escolas no Estado. E assim o Governo do Estado mostra esse apoio devolvendo à população seus impostos com a maior qualidade possível dos serviços”, completou.
Na cerimônia de entrega da obra, a secretária municipal de Educação de Conceição do Araguaia, Élida Moreira, externou à secretária Ana Claudia seu agradecimento pelo “imenso presente à Conceição do Araguaia, para todos nós”. O aluno Marcus Vinícius, do 3º ano do Ensino Médio, relatou que, antes da reforma, a escola apresentava problemas estruturais agravados, com infiltrações no prédio. “Agora, a gente vai dispor de uma estrutura melhor e o ensino que sempre foi bom vai melhorar. O meu irmão, por exemplo, sempre estudou no ‘Deocleciano’ e passou em cinco faculdades de Medicina”, afirmou. Marcus pretende organizar uma campanha de preservação da escola.
A escola foi reconstruída e tem como ambientes escolares 12 novas salas de aula, laboratório de informática, laboratório multidisciplinar, sala de leitura, sala de artes, e área de convivência, entre outros setores.
A “Deocleciano Alves Moreira” atende a cerca de 600 alunos do Ensino Fundamental II de 9 anos, da Educação de Jovens e Adultos (EJA) Fundamental – 3ª e 4ª Etapas, projeto de aceleração Mundiar – 1º ao 3º ano do Ensino Médio e Ensino Médio Regular, além de Ensino Fundamental Educação Especial.

Reportagem: Agência Brasil

Comentários do Facebook