Foto: Divulgação

O governo federal realiza, nesta sexta-feira (5), o leilão de arrendamento de seis terminais portuários no Pará – cinco em Miramar, no Porto Organizado de Belém, e um no Porto de Vila do Conde. Os investimentos previstos nos seis terminais são de R$ 430 milhões. O leilão será realizado na Bolsa de Valores de São Paulo, às 10h. Todas as áreas são destinadas à movimentação e armazenagem de granéis líquidos (combustíveis).
O modelo de arrendamento, de acordo com o Ministério da Infraestrutura, privilegia a realização de investimentos para maior capacidade de movimentação de cargas e melhor prestação de serviços aos usuários, e não na acumulação de recursos no caixa da União.
O ministro Tarcísio Gomes de Freitas informa que o modelo visa a maior capacidade de movimentação de cargas, que na mesma operação traz a redução de custo por tonelada. “A entrega da capacidade vai trazer redução dos custos beneficiando toda a população do estado”, disse.
EXPECTATIVA
Para o secretário Nacional de Portos e Transportes Aquaviários do Ministério da Infraestrutura, Diogo Piloni, a expectativa é positiva, já que o leilão do último dia 22 de março teve um resultado positivo na arrecadação de outorgas. “O mercado tem demonstrado agressividade, no que diz respeito aos lances, e isso demonstra a confiança dos investidores nos ativos portuários”, explicou o secretário. O governador do Pará, Helder Barbalho, será representado no evento pelo presidente da Companhia de Portos e Hidrovias do Estado, Abraão Benassuly Neto.
O governo federal aposta que, com o leilão, haverá maior competitividade e melhoria na logística de abastecimento de combustíveis na Região Norte. “Essa parceria será fundamental para o desenvolvimento e a competitividade do setor portuário do país”, avalia o ministro da Infraestrutura. Reportagem: Luiza Mello/Diário do Pará

Comentários do Facebook