Parauapebas registra uma baixa na taxa de letalidade por covid-19. A cidade, que chegou ontem, (04), a 150 óbitos pela doença, registrou uma taxa de 1%, os homens representam cerca de 58% do número de casos confirmados do novo coronavírus em idades de 20 e 39 anos.
Parauapebas tem pouco mais de 208 mil habitantes e desde o dia 28 de março já registrou mais de 20 mil contaminados pela doença. Com a testagem em massa o município aparece como a segunda cidade do estado com maior número de casos já registrados, ficando atrás apenas da capital, Belém, até agora mais de 86 mil pessoas já foram testadas na rede pública e privada do Município.
A taxa de letalidade é a proporção entre o número de mortes por uma doença e o número total de doentes que sofrem deste agravo, ao longo de um determinado período de tempo.
Esse retorno ao novo normal é gradativo, então não podemos menosprezar as medidas de prevenção como; a higienização das mãos, uso das máscaras, manter o distanciamento social, evitar aglomerações. Importante reforçar que nesse momento todos devem manter que a população siga as orientações de prevenção ao contágio do vírus, para que assim possamos dar mais um passo”, Dr. Tiago Soares, médico infectologista.
Para a Diretora da Vigilância em Saúde, Michelle Ferreira, “os números são resultados de uma série de ações iniciadas ainda em março para o combate ao novo coronavírus, dentre elas, destaque para a ampla capacidade de testagem da população, criada pela Prefeitura em parceria com a mineradora Vale, que permite hoje que a cidade faça a chamada testagem em massa que de forma preventiva, vem antecipando os protocolos de enfrentamento à doença”.
Este índice nos faz ter a certeza de que estamos no caminho certo. Desde o início da pandemia, o nosso foco é salvar vidas. Ficamos satisfeitos em ver resultados de tanto esforço, mas também nos deixa claro que não podemos nos acomodar. A cidade está organizada para o enfrentamento à Covid-19, mas ainda não vencemos a luta contra o vírus“, destaca o Secretário de Saúde, Gilberto Laranjeiras.