O Instituto Butantan, ligado ao governo do estado de São Paulo, já possui em estoque 10,8 milhões de doses da vacina CoronaVac, desenvolvida em parceria com o laboratório chinês Sinovac. O governo agora espera a liberação por parte da Anvisa para disponibilizar as doses para vacinação. A agência federal informou, nesta terça-feira, 12, que divulgará no domingo, 17, sua decisão sobre o uso emergencial da vacina do Butantan e também do imunizante da Fiocruz, desenvolvida em parceria com a Universidade de Oxford e o laboratório AstraZeneca.
A Anvisa cobrou, nesta terça, informações complementares do Butantan em relação à vacina. Segundo apurou o Radar Econômico, essas informações foram repassadas também nesta terça pelo instituto paulista à agência federal.
Segundo o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, a vacinação poderá ocorrer em até 4 dias após a aprovação da Anvisa, desde que as doses estejam nos centros de distribuição do Ministério da Saúde.
Fonte: Veja