Outubro é o mês dedicado à conscientização sobre a importância da prevenção do câncer de mama. Independentemente da idade, cor ou religião, todos os cuidados devem ser tomados para reduzir a taxa de mortalidade relacionada à doença. A informação permanece sendo a melhor forma de prevenir o câncer, e para democratizar os cuidados e a atenção com a saúde feminina 20 internas custodiadas na Unidade Materno Infantil (UMI), da Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado (Susipe), participaram de uma palestra em alusão à campanha Outubro Rosa. Realizada nesta terça-feira (24) na própria unidade, a palestra foi ministrada pela enfermeira Fátima Bastos, da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa).

Na UMI estão custodiadas gestantes e lactantes, que na maioria dos casos têm pouco conhecimento sobre a saúde feminina. Grávida, Ellen Cristina Borges Ferreira, 29 anos, disse que nunca recebera nenhuma informação sobre câncer de mama. “Eu achei interessante. Quando se fala em saúde é sempre importante, principalmente pra nós, que somos mulheres e estamos amamentando. Tudo isso que foi dito pode fazer a gente perceber a doença logo no início, e até salvar a nossa vida”, acrescentou.

De acordo com a palestrante, a maior causa de morte no Brasil atualmente é o câncer de mama, e a vergonha de procurar um especialista ainda é muito grande. Entre os fatores de risco desse tipo de câncer estão a idade acima de 50 anos, menstruação precoce e uso de anticoncepcional e drogas. Para evitar casos mais graves, segundo a enfermeira, a detecção precoce do câncer de mama é fundamental.

É preciso despertar nessas mulheres a consciência de como se prevenir da doença, principalmente para as lactantes e para quem está grávida, pois elas podem e devem no momento do pré-natal fazer os exames”, ressaltou Fátima Bastos.

O autoexame é um aliado importante na prevenção e foi ensinado às internas como deve ser feito. “É muito bom aprender como fazer. Se trata da nossa saúde, e sempre tem que vir em primeiro lugar. Eu não vou deixar mais de fazer o autoexame”, garantiu a interna Raimunda Magno, mãe das primeiras gêmeas nascidas na UMI da Susipe.

Informação – A palestra durante a campanha Outubro Rosa é realizada todos os anos na Unidade Materno Infantil. Para a gestora da unidade, Carmem Botelho, a ação é necessária para que as internas possam saber mais sobre a saúde feminina. “A palestra é importante para que elas possam tirar dúvidas, conhecer mais sobre seu corpo, e diante dessas informações se prevenirem. Aprender para se proteger é o mais importante”, concluiu.

A campanha Outubro Rosa é internacional, e incentiva a participação da população, empresas e entidades. O nome remete à cor do laço rosa que simboliza a luta contra o câncer de mama. O movimento começou nos Estados Unidos, onde vários Estados realizavam em outubro ações isoladas referentes à prevenção do câncer de mama e à necessidade da mamografia. Com a aprovação do Congresso Americano, o mês de outubro se tornou o mês nacional (nos Estados Unidos) de prevenção ao câncer de mama.

Reportagem: Timoteo Lopes – Agência Pará