Foto: Ary Souza/O Liberal

Uma inspeção extraordinária foi realizada pelos promotores de Justiça Sandro Chermont, Alexandre Tourinho e Albely Lobato, de Ananindeua, que representaram o Ministério Público do Estado (MPPA). A visita ao Centro de Triagem Masculino 2 (CTM2) foi feita por conta de uma série de notícias veiculadas na imprensa sobre possível surto de meningite no local. A referida casa penal possui presos provisórios oriundos de várias localidades do Pará e custodia condenados em cumprimento de pena definitiva, sob a jurisdição das Varas de Execuções Penais de Belém.
Em nota, o MPPA afirmou que durante a inspeção a equipe obteve informações de que um detento faleceu no dia 28 de agosto, após ter sido encaminhado à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Ananindeua, e o laudo do IML constatou que a causa foi meningite. Nos dias 9 e 10 de setembro, dois outros detentos apresentaram sintomas e foram encaminhado ao Hospital Barros Barreto. Foi confirmado pelo hospital, em ambos os casos, o diagnóstico de meningite. Eles permanecem internados.
Ainda de acordo com a nota enviada pelo Ministério, a direção da casa penal informou aos promotores de Justiça que já foi feita a higienização das celas, e a Divisão de Saúde Prisional da Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado (Susipe) esteve no estabelecimento e distribuiu máscaras, luvas e outros materiais de higienização, além de ministrar medicamentos nos casos indicados.
Na última quarta-feira, 12, o CTM 2 foi inspecionado por uma equipe da Vigilância Sanitária de Ananindeua. O relatório de inspeção ainda não foi confeccionado, mas assim que estiver pronto será enviado ao Ministério Público”, dizia a nota. Os promotores de Justiça que participaram da inspeção farão encaminhamento, ainda hoje, de expediente à Promotoria de Justiça de Direitos Humanos de Ananindeua e à Promotoria de Justiça de Execuções Penais de Belém, contendo um relato da situação no CTM 2, para que avaliem a tomada de providências.
Fonte: ORM

Comentários do Facebook