A saúde do coração não pode esperar passar a pandemia
Cardiologista do Hospital Regional do Sudeste do Pará orienta sobre os cuidados necessários para manter o coração saudável.
De acordo com estimativas da Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC), até o final do ano, cerca de 400 mil brasileiros irão morrer por problemas de saúde relacionados ao coração.
Para o cardiologista David José Oliveira Tozetto, ações simples de prevenção atuam para reduzir os riscos de infarto, entre outras doenças.
Praticar atividades físicas, ter uma alimentação saudável, evitar o cigarro e o consumo exagerado de bebidas alcoólicas e fazer o acompanhamento médico anual são importantes para ter uma vida melhor e mais saudável“, ressalta.
O profissional, que atua pela Pró-Saúde como coordenador da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) adulta, no Hospital Regional do Sudeste do Pará – Dr. Geraldo Veloso (HRSP), em Marabá (PA), reforça a necessidade de cuidados com o coração.
A probabilidade de se adquirir uma doença cardiovascular aumenta de acordo com a idade e de acordo com o histórico familiar”, diz.
Os homens, acima dos 45 anos, e mulheres, acima dos 55 anos, principalmente com histórico de doenças cardiovasculares na família, devem aumentar a atenção. *Muitas mortes podem ser evitadas e o especialista destaca algumas dicas de saúde:
* Alimentação Saudável: Priorize alimentos naturais, frutas, legumes, verduras, carnes magras, grãos e cereais. Evite produtos industrializados, fast foods e alimentos ricos em gordura que resultam na obstrução das artérias. Use o sal com moderação, pois ele eleva a pressão arterial.
* Faça atividades físicas: É uma forma de prevenir e promover mais qualidade de vida para o coração. A indicação são os exercícios aeróbicos, no mínimo, 3 vezes por semana, como corrida, caminhada, ciclismo, natação e dança. É importante consultar o médico para mais orientações sobre a atividade adequada.
* Controle o peso: Estar acima do peso contribui para desencadear diversas doenças cardiovasculares, como hipertensão e colesterol alto. Tenha uma boa alimentação, e saia do sedentarismo.
* Evite cigarro e consumo de bebidas alcoólicas: O álcool causa danos às células do coração, aumenta as chances para doenças cardiovasculares (infarto e insuficiência cardíaca). Já o tabagismo, contribui para o estreitamento das artérias e para a elevação da pressão arterial.
* Reduza o estresse: O estresse provoca uma série de alterações no organismo, contribuindo para o surgimento de diversas patologias, como o aumento da pressão arterial, decorrente da descarga de adrenalina. Tenha atividades de lazer, que possam trazer bem-estar e reduzir a tensão.
* Faça acompanhamento médico: Realize o check-up anual, controle a pressão arterial com uma periodicidade maior, principalmente quando se tem histórico de doenças cardiovasculares na família. * * Para quem é hipertenso, a recomendação é realizar a verificação a cada 3 meses, ou de acordo com a orientação do cardiologista.
Referência nos cuidados com o coração
Em 2019, o Hospital Regional do Sudeste do Pará realizou mais de 8 mil procedimentos cardiológicos, entre consultas e exames de média e alta complexidades.
O HRSP é uma unidade do Governo do Pará, gerenciado pela Pró-Saúde desde 2006. O hospital presta atendimento 100% gratuito pelo SUS (Sistema Único de Saúde), sendo referência para 22 municípios.
Sobre a Pró-Saúde
A Pró-Saúde é uma entidade filantrópica que realiza a gestão de serviços de saúde e administração hospitalar há mais de 50 anos. Seu trabalho de inteligência visa a promoção da qualidade, humanização e sustentabilidade. Com 16 mil colaboradores e mais de 1 milhão de pacientes atendidos por mês, é uma das maiores do mercado em que atua no Brasil. Atualmente realiza a gestão de unidades de saúde presentes em 24 cidades de 12 Estados brasileiros — a maioria no âmbito do SUS (Sistema Único de Saúde). Atua amparada por seus princípios organizacionais, governança corporativa, política de integridade e valores cristãos.
Ederson Oliveira – Pró Saúde