Sophia Lopes de Almeida, vítima de Febre Maculosa

A população de Parauapebas e médicos estão preocupados com o motivo da morte de uma criança de dois anos ocorrida na última terça-feira (9), possivelmente vítima de febre maculosa, uma grave doença bastante incomum no Estado.
Sinara da Silva Albuquerque, madrinha da criança, postou em uma rede social que no dia 28 de abril, a menina havia sido picada no rosto por um carrapato e, imediatamente removido pela mãe e logo em seguida lavado o local com água corrente e álcool. Entretanto, nos dias seguintes ela começou a apresentar os sintomas, sendo diagnosticada por um médico do município com febre maculosa e meningite. A criança acabou indo a óbito no dia 9 deste mês.
Seis dias depois do fato ocorrido, Sophia apresentou sintomas de febre e dor, sendo levada pelos seus pais à uma Clínica particular “Cristo Rei”, onde foi diagnosticada com infecção na garganta, sendo medicada e logo em seguida liberada para voltar para sua casa.
Já em casa, os pais da pequena Sophia perceberam que os medicamentos não estavam fazendo efeito, e, notaram que surgiram manchas avermelhadas por todo o corpo e resolveram levar a criança para o Hospital Yutaka Takeda no final da tarde, onde a mesma teve convulsões, motivo que necessitou ser removida (entubada) às pressas em UTI aérea para a capital do estado. Na manhã do dia 6, Sophia deu entrada no Hospital Vida Mamaray mas antes do meio dia, a triste notícia foi dada à família: Sophia havia tido morte encefálica; o que para a medicina é um quadro irreversível.
A febre maculosa é uma doença febril, infecciosa e não contagiosa, causada por uma bactéria transmitida por carrapatos. Entre os sintomas da doença, estão febre abrupta, dores no corpo e na cabeça, prostação e sangramentos. A doença pode ainda causar insuficiência renal, pulmonar, cardiopatia e aumento do fígado. Em cerca de 80% dos casos, a febre maculosa é fatal.

Certidão de óbito da pequena Sophia

Déo Martins da redação do Portal Infopebas