A Polícia Militar informou na noite deste domingo (23) que continua acompanhando a situação de tensão entre indígenas e madeireiros na aldeia Tekohaw, em Paragominas, sudeste paraense. A Polícia Federal deve enviar equipes ao local na manhã desta segunda-feira (24). O MPF (Ministério Público Federal) do Pará também acompanha a situação. O local fica distante a cerca de 90 quilômetros da sede do município.
Segundo o coronel Eduardo Pimentel, policiais militares da de Nova Esperança do Piriá tentam localizar um madeireiro conhecido como “Carapã“. Ele estaria arregimentando outros comerciantes do setor no intuito de invadir a terra indígena, para reaver o maquinário apreendido pelos indígenas devido à invasão do território.
Ainda segundo o tenente-coronel Eduardo, as informações da apreensão e do clima de tensão foram repassadas pela Prefeitura Municipal de Paragominas e pelo Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade do Estado do Pará (Ideflor Bio) – confirmadas por um cacique.
Recentemente, teria ocorrido uma reunião entre Ideflor, Prefeitura de Paragominas, lideranças indígenas e representantes de madeireiras, onde foram estabelecidas medidas à preservação da área indígena. Contudo, a Polícia Militar não recebeu qualquer convite e assim desconhece as tratativas firmadas, mas está adotando ações preventivas da competência dela.
Fonte: ORM

Comentários do Facebook