Os manifestantes morantaram uma barricada na pista com pneus. Foto: Aloés Oliveira

Um grupo de manifestantes bloqueou no início da manhã desta terça-feira (13) a rodovia BR-155, na altura do quilômetro 100 em Eldorado dos Carajás. O protesto contou com o apoio de pecuaristas, empresários e trabalhadores de empresas mineradoras, e a ação foi realizada por conta da ação da Polícia Federal denominada “Operação Migrador”, ocorrida na terça-feira (06). O bloqueio tem causado transtornos para quem precisa passar pela via, já que a extensão do engarrafamento no local já passar dos 10 quilômetros nos dois sentidos da rodovia.
A “Operação Migrador” desarticulou um grupo criminoso responsável pela extração clandestina de manganês no estado do Pará e em mais dois estados (Bahia e Espírito Santo). Os manifestantes que interditam a BR-155 afirmam que após a operação da Polícia Federal a economia nos municípios do sudeste paraense foi prejudicada.
As diligências apontaram que um grupo de empresas e pessoas físicas estariam usurpando minério de manganês extraído, sem autorização dos órgãos competentes, nas regiões conhecidas como Vila União, em Marabá e nas serras do Buriti e Sereno, localizadas entre os municípios de Curionópolis e Parauapebas. Na ocasião foram executados 24 mandados de prisão preventiva, 29 mandados de busca e apreensão, 52 mandados judiciais de bloqueio de contas bancarias e sequestro de bens e 6 ordens judiciais de suspensão das atividades econômicas das empresas investigadas.
Não há previsão para a liberação da rodovia, mas na tarde desta terça, com a presença da Polícia Rodoviária Federal (PRF) no local para organizar o trânsito, os manifestantes aceitaram liberar o tráfego a cada 10 minutos para não prejudicar os usuários da rodovia.
Com informações de José Salém de Eldorado dos Carajás/Diário do Pará

Comentários do Facebook