Lindenberg manuseava uma grade de metal quando encostou na rede de alta tensão | Reprodução

Lindenberg Souza, de 19 anos, morreu após receber uma descarga elétrica na última segunda-feira (10). A fatalidade ocorreu quando o jovem trabalhava em uma construção civil, no município de Abel Figueiredo, sudeste do Pará.
Segundo relatos de testemunhas, a morte foi instantânea, embora ele tenha chegado a ser socorrido, já estava sem vida ao chegar no hospital.
A vítima trabalhava no segundo piso da construção manuseando grades de vergalhão, quando o artefato de ferro encostou na rede de alta tensão, provocando o acidente e a morte.
A construção onde ocorreu o acidente fica localizada na rua Alacid Nunes, bairro centro de Abel Figueiredo.
O corpo do jovem foi velado e sepultado ontem (11) em Abel Figueiredo.
PREVENÇÃO DE ACIDENTES
O uso de Equipamentos de Proteção Individuais (EPI’s) são indispensáveis para que acidentes como esses sejam evitados. Luvas, capacetes, botas e outros são os itens que compõem os EPI’s que é um direito de cada trabalhador que deve exigir dos encarregados antes do serviço ser iniciado.
De acordo com a legislação trabalhista vigente, a empresa é obrigada a fornecer aos empregados, gratuitamente, equipamentos de proteção individual adequado ao risco e em perfeito estado de conservação e funcionamento, sempre que as medidas de ordem geral não ofereçam completa proteção contra os riscos de acidentes e danos à saúde dos empregados.
Fonte: DOL – com informações de debate Carajás

Comentários do Facebook