Está em funcionamento, desde sábado (6), a ala exclusiva com 10 leitos clínicos para a comunidade indígena em tratamento de Covid-19 no Hospital de Campanha de Marabá, sudeste paraense. A área, implantada pelo Governo do Pará, reforça o atendimento aos índios da região de Carajás, sendo mais uma medida de combate ao novo coronavírus no Estado.
Atualmente, dois índios são atendidos na unidade de saúde: um da etnia Suruí e um cacique da tribo Gavião Parkatejê, que está na unidade de tratamento intensivo. O espaço foi adaptado para melhor atender aos índios durante o tempo de internação, respeitando seus hábitos e tradições.

Ambiente traz acolhimento, facilitando o tratamento e a recuperação dos que precisam de atendimento

Desde o final de semana, como protocolo, disponibilizamos 10 leitos clínicos para os indígenas. O nosso objetivo é a integralidade do cuidado, sermos aptos a respeitar cada cultura. E diante da diversidade do Estado, o Governo teve essa iniciativa para que todos fossem respeitados dentro do hospital”, pontuou o diretor do hospital de campanha de Marabá, Eduardo Pramparo.
A enfermeira responsável pela ala, Camila Abreu, explica que o diferencial desse espaço é o acolhimento da cultura indígena. “Com o conhecimento que já temos em relação à saúde indígena, conseguimos fazer um acolhimento dentro da cultura deles, o que é fundamental. Quando se tem um ambiente específico, onde ele vai conviver com outros indígenas, facilita muito o tratamento, pois ele se sente acolhido no hospital, e dessa maneira é mais fácil passar informação e auxiliar na prevenção”, disse a enfermeira.
Camila teve a oportunidade de trabalhar diretamente com indígenas no Pólo Marabá, que abrange 29 aldeias. “Hoje já temos dois indígenas dessas aldeias aqui no hospital. O psicológico pesa muito na doença, então com esse acolhimento, ele se sente mais seguro por saber que estamos tratando de acordo com a cultura dele. Isso torna a recuperação mais fácil”, destacou a profissional.
Além de destinar leitos exclusivos para a comunidade indígena nos hospitais de campanha, o governo do Estado já enviou equipes médica da Polícia Militar para atender aldeias indígenas e também distribuiu nas aldeias materiais de proteção, como máscaras, álcool gel e medicamentos.

Hospital de Campanha de Marabá está em funcionamento desde 14 de abril

Atendimento
O Hospital de Campanha de Marabá começou a funcionar no dia 14 de abril. Até as 10h desta quarta-feira (10), 85 pacientes estão sendo atendidos na unidade, sendo 34 em leitos de Unidade de Terapia Intensiva. No total, 340 pessoas já foram atendidos, 174 já tiveram alta, 11 foram transferidas e houve 70 óbitos.
Entre as ações de combate ao coronavírus, Marabá também está recebendo a Poli Itinerante, que desde segunda-feira (8), está no município. A iniciativa tem o propósito de atender pacientes com síndromes gripais leves ou moderadas, apostando no diagnóstico precoce para evitar o agravamento dos sintomas. A medida preventiva objetiva que os pacientes não venham a precisar de uma internação. A Poli Itinerante segue até o dia 15/06 em Marabá.
Agência Pará