Servidores municipais fecharam a entrada da Marabá Pioneira na última quinta-feira (11) com faixas e cartazes para protestar contra o pagamento atrasado dos salários. De acordo com Demerval Bento da Silva, um dos diretores do Sintesp (Sindicato dos Trabalhadores na Saúde Pública do Pará), que liderava o movimento, há três meses o governo municipal atrasa o pagamento de vencimentos, plantões e benefícios.

“Isso está dificultando as nossas atividades no hospital, porque não temos sequer o vale transporte. O salário que tinha que cair no dia 30, não saiu. Esperávamos que sairia no dia 10, mas também não saiu”, enfatizou. Ele ainda acrescentou que os plantões feitos pelos servidores da saúde estão atrasados. Os funcionários públicos também reclamavam do acúmulo de dívidas e dos empréstimos consignados que não conseguiam bancar. Demerval informou que os servidores chegaram a procuram o judiciário para resolver a situação. “Para que o prefeito, seja o Luiz Carlos, que já saiu, ou o João Salame, que voltou, seja o próximo prefeito, tenha lucidez de cumprir a sua obrigação que é tratar o servidor com respeito”, frisou. Ele ainda confirmou que as manifestações vão continuar enquanto a situação não for regularizada.

O diretor do Sintesp confirmou que dias atrás os servidores entraram com uma ação de responsabilidade contra a prefeitura e que a decisão saiu na quarta-feira (10).

Demerval ainda confirmou que a prefeitura se comprometeu a pagar os salários de funcionários concursados até a próxima terça-feira (16). Ele lembrou também que na última terça-feira (9) os servidores foram até a Câmara Municipal, porém não houve quórum e apenas uma reunião aconteceu com alguns vereadores.

Em nota publicada pela Prefeitura Municipal de Marabá na quinta-feira (11), foi informado que a prioridade do Executivo será manter em dia os salários dos servidores, portanto que nenhuma obra será iniciada e as que estão em andamento serão paralisadas. Também foi repassado que após os três meses de afastamento de João Salame, ele tem na sua mesa a Folha de Pagamento de julho no valor de R$ 32.834.701,86, mas que só encontrou R$ 2.678.250,84 nas contas do município.

Outra nota, publicada pela assessoria da PMM nesta sexta (12), afirmou que servidores concursados da Semed, que ganham até R$ 2.500,00, já poderiam sacar os salários a partir das 16h30, assim como os demais concursados de outras secretarias.

(Nathália Viegas)