Vizinha de municípios bilionários como Parauapebas e Canaã dos Carajás, que preveem orçamentos acima da casa do bilhão para o próximo ano, Curionópolis arrecadou nem R$ 100 milhões até novembro de 2019. Mesmo sendo a ‘prima pobre’, entre os municípios mineradores, a administração municipal decidiu torrar R$ 720 mil em decoração natalina.
A justificativa anexada ao processo licitatório para contratação de empresa de execução da decoração apresenta motivos tidos como nobres, como proporcionar aos munícipes “muita arte e lazer” e a afirmação de que trata-se de tempo de “reflexão, paz e amor”, além de mudanças e de celebração.
Mas também são destacados os motivos econômicos e a administração, gerida pelo prefeito Adonei Aguiar, diz que é um momento onde pretende fortalecer o mercado local, como vendas, ambulantes, hotéis, postos de combustíveis, restaurantes e outros.
Acontece que, na prática, quem menos tem acesso ao grosso dinheiro é o curionopolense, vez que o presente maior, no valor de R$ 720 mil, foi entregue para uma empresa de Palmas, no Tocantins. A TOC Representações, vencedora da licitação, só enfrentou uma concorrente, a E G Dos Santos Obras de Urbanização, sediada em Curionópolis. A diferença dos valores ofertados foi de apenas R$ 1.914,30.
A população estimada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) para Curionópolis em 2019 é de 17.929 pessoas, ou seja, se o valor pago pela decoração fosse dividido igualmente pelos habitantes, cada um teria investido mais de R$ 40 para decorar parte do perímetro urbano da Rodovia PA-275, a Praça da República e a Praça da Juventude.
Dentre os produtos adquiridos, há mais de R$ 227 mil em mangueiras de Led e mais de R$ 258 mil em arabescos, outros R$ 82 mil em bolas luminosas e R$ 22 mil em uma árvore de Natal. Dentre os itens mais baratos estão uma máquina de neve de R$ 7.500 e uma placa onde se lê “Feliz Natal” de R$ 7.600.COMPARAÇÃO
A decoração de Natal do município de Canaã dos Carajás, distante 93 quilômetros de Curionópolis, custou R$ 53 mil a mais, tendo sido gastos R$ 753 mil. A população, entretanto, também é maior, estimada em 37.085 pessoas em 2019 e o orçamento nem se compara, já que o município deve arrecadar mais de R$ 1 bilhão em 2020, efeito do projeto de mineração S11D instalado em Canaã.
Já a 133 quilômetros de Curionópolis está Marabá, maior município do sudeste paraense, com população estimada em 279.349 pessoas para 2019, ou seja, acolhe 264.420 habitantes a mais e tem uma área geográfica muito maior para decorar. No caso dela, a tomada de preços para contratação de empresa de engenharia para fornecimento, montagem e instalação da iluminação de Natal foi orçada em R$ 532.962,18.
A empresa que ganhou o processo licitatório já está terminando de montar a decoração natalina, inclusive com uma imensa árvore de Natal perto do pórtico recém-construído, no Bambuzal que dá acesso à Marabá Pioneira.
Reportagem: Luciana Marschall – Correio de Carajás // Fotos: divulgaçāo