Guarita e cancelas já estão colocadas e cobrança começa amanhã/ Foto: Evangelista Rocha

Não tem escapatória. Todos os visitantes do Aeroporto João Corrêa da Rocha, em Marabá, vão passar a pagar para estacionar seus veículos a partir desta sexta-feira, dia 31 de janeiro. Foi o que a equipe de reportagem apurou e que, aliás, já havia anunciado em primeira mão, quando do processo de concessão deste serviço pela Infraero. O valor base é de R$ 4 para a primeira hora, com adicionais de R$ 1 a cada hora somada. As motos pagam metade disso. A medida, lógico, gera suas primeiras queixas dos motoristas, que reclamam principalmente da Infraero ter eliminado nos últimos meses toda a sua área livre, não existindo mais espaço para estacionamento gratuito no entorno do terminal.
Interessante que ao tentar levantar detalhes ontem junto à Superintendência da Infraero em Marabá, nossa equipe foi recebida, mas não conseguiu gravar com ninguém. Nos mandaram procurar a assessoria de Comunicação da estatal ou a empresa concessionária do estacionamento, a Verum Park. Detalhe: não nos forneceram o telefone desta última e numa pesquisa na internet, não encontramos site de tal empresa, ou menções a ela como operadora de estacionamentos pelo Brasil em pleno Google.
Já a assessoria nacional da Infraero respondeu e-mail destacando que a vencedora da licitação é a GUY YVES V RICKMANN NETO EIRELI, o nome formal da Verum. Também confirmou que a cobrança começa nesta sexta-feira. O prazo da concessão é de 60 meses. “Em relação aos valores que serão cobrados, sugerimos contato com a empresa vencedora da licitação”, disse.
A área total do estacionamento conta com 9.941,95 metros quadrados. O número total de vagas do estacionamento, para início de operação, é de 112 unidades para carros e 30 para motos. “Caso a quantidade de vagas, no decorrer do tempo, tenda a ser insuficiente para a demanda, serão realizadas adequações, podendo adicionar até 240 vagas, perfazendo um total de 352 vagas”, consta no informe.
A sensação no local é de que as vagas são bem menos numerosas que as 112 ditas na nota. Os usuários também já reclamam, ao terem percebido nos últimos dias a colocação da guarita, das cancelas e das placas com os valores.
Que eu saiba, em todo lugar, se coloca cobrança para melhorar a estrutura. Aqui não mudou nada a não ser o cercado que eles colocaram. Ou seja, primeiro eles pegaram todo o gramado aqui da frente e transformaram em pista de caminhada e o que sobrou eles cercaram pra fazer ser pago. É um absurdo”, queixa-se Pedro Mariano Lima, que estava no terminal ontem à tarde, estacionando para buscar a esposa.
Fonte: Correio de Carajás