Por volta de 7h30 da manhã do último dia 14 policiais militares que faziam abordagens de rotina na localidade de PA Burguinho, na Estrada do Rio Preto, acabaram fazendo apreensão de armamento pesado e bastantes explosivos, material capaz de destruir agências bancárias, como tem sido visto nos últimos dias nesta região. Três pessoas foram presas e autuadas em flagrante. São elas: Fernando Ferreira de Oliveira, Ernandes Lira Penha e Mateus da Silva Lucena.

O próximo passo da investigação é apurar o que eles faziam com esse armamento de grosso calibre e tantas dinamites em seu poder, sobretudo por conta do recente assalto a banco em Bom Jesus do Tocantins”, observa o delegado, diretor da 21ª Seccional Urbana de Polícia Civil, em Marabá.

De acordo com relato dos policiais militares, a descoberta aconteceu quando eles decidiram parar um automóvel Fiat Strada. Quando o motorista parou o veículo, após a ordem de parada dos militares, um elemento saiu correndo do veículo e se embrenhou no mato. Os outros dois que estavam na picape permaneceram. Eram Fernando e Ernandes.

Quando a vistoria começou, foram encontrados uma espingarda calibre 12, três rifles calibre 44, sendo dois de canos curto e um de cano longo, além de 59 munições de fuzil 7.62, 64 munições 44, 37 munições calibre 12, 26 bananas de dinamite, três pavios, dois rolos de fio para detonação, uma máscara tipo capuz, uma bolsa com roupas e dois aparelhos celulares.

Armamento pesado também estava em poder dos acusados

Todo material apreendido estava na posse de Fernando (que é natural Goiânia-GO) e Ernandes (natural de Bom Jesus do Tocantins-PA). Embora estes tenham negado, alegando que tudo pertenceria ao terceiro elemento que fugiu quando da abordagem policial.

Mas logo em seguida um quarto elemento apareceu. Trata-se de Mateus Lucena. Apresentando-se como médico, ele foi ao encontro dos policiais, confessou que todo o material apreendido era dele e perguntou como faria para resolver a questão, segundo relatou o delegado Vinícius Cardoso das Neves.

Diante da proposta de Mateus, a forma que os policiais encontraram para resolver o problema foi levar os três acusados para a 21ª Seccional, onde foram autuados em flagrante por porte ilegal de munições, arma de fogo e explosivos, e encaminhados para a Superintendência do Sistema Penal.

Chagas Filho – Correio de Carajás

Comentários do Facebook