A populaçāo de Jacundá, viveu momentos de terror na noite desta terça-feira (14), quando uma quadrilha rendeu policiais e logo depois explodiram o cofre de uma agência bancária na cidade.

Pelo menos oito bandidos fortemente armados, renderam policiais rodoviários estaduais que lanchavam em um restaurante e seguiram com a viatura para a agência do Bradesco que fica localizada na Avenida Cristo Rei, no centro de Jacundá.

Por volta de 20:30, os bandidos fizeram uma corrente na porta da agência e os três policiais que foram feitos reféns, eram usados como escudo humano. Cinco bandidos com armas de grosso calibre atiravam para o alto com o intuito de intimidar quem tentasse se aproximar do banco, enquanto a outra parte da quadrilha que estava no interior da agência, preparava os explosivos nas porta do cofre.

Por volta das 22:00, aconteceram três explosões que foram sentidas a vários quarteirões, o que deixou a população mais aterrorizada pelo forte impacto. O alvo principal dos bandidos era o cofre do banco, pois os caixas eletrônicos nāo foram tocados.

De acordo com informações da populaçāo, os bandidos fugiram levando cinco malotes de dinheiro, mas o delegado Sérgio Máximo afirma que nāo foi levado nenhuma quantia em dinheiro. ” O cofre ficou parcialmente destruído, mas eles nāo conseguiram pegar nada”, disse o delegado. Depois da açāo, os bandidos saíram da agência na caminhonete da Polícia Rodoviária Estadual, uma Ranger e uma S10 prata que foi tomada de assalto pelo bando, em direçāo a PA-150 em direçāo à Marabá, mais foram surpreendidos por um caminhāo atravessado em uma ponte que os obrigou a dar meia volta e entraram na estrada vicinal Moura Madeira, também conhecida por PA-151, a qual dá acesso a várias ramificações levam para os municípios de Goianésia e Breu Branco.

Depois da saída dos bandidos, várias pessoas correram em direção à agência na intenção de encontrar dinheiro deixado pra trás pelos assaltantes, mas nada foi encontrado.

Vários vídeos e fotos circulam nas redes sociais, onde as pessoas arriscando as próprias vidas registravam a açāo dos bandidos.

Comentários do Facebook